SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Não é "feio" reivindicar aumento para juízes, diz Lewandowski

Um projeto que tramita no Senado prevê um reajuste de 16,3% nos vencimentos dos ministros do STF, dos atuais R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32, em janeiro de 2017

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2016 00:18

Agência Estado

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), fez uma defesa enfática do reajuste do salário de juízes nesta quinta-feira (3), dizendo que os magistrados são trabalhadores cujos vencimentos são corroídos pela inflação. Para Lewandowski, o posicionamento a favor do reajuste não é "feio" nem "antissocial".

Um projeto que tramita no Senado prevê um reajuste de 16,3% nos vencimentos dos ministros do STF, dos atuais R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32, em janeiro de 2017. Caso seja concedido, o reajuste dos ministros do STF provocará um efeito cascata em todo o País, atingindo inclusive a remuneração de ministros dos tribunais superiores - Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal Superior do Trabalho (TST), Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Superior Tribunal Militar (STM) -, que têm salário equivalente a 95% dos seus colegas do STF, conforme prevê a Constituição Federal.

"O juiz e a juíza, no fundo, são trabalhadores como outros quaisquer e têm os seus vencimentos hoje corroídos pela inflação Condomínio aumenta, IPTU aumenta, a escola aumenta, a gasolina aumenta, o supermercado aumenta. E o salário do juiz não aumenta? E reivindicar é feio?", questionou Lewandowski, sob aplausos do público.

O ministro fez a palestra de abertura do VI Encontro Nacional de Juízes Estaduais (Enaje), que ocorrerá até sábado em Porto Seguro e Arraial d'Ajuda, no litoral baiano.

"É antissocial isso (reivindicar o reajuste)? Absolutamente não. Para que nós possamos prestar um serviço digno, é preciso que tenhamos condições de trabalho dignas e vencimentos condizentes com o valor do serviço que prestamos para a sociedade brasileira", completou Lewandowski, que deixou a presidência do STF em setembro.

A atual presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, já deixou claro que não levantará a bandeira do reajuste, adotando um estilo anticorporativista.

"Nenhum bom juiz brasileiro quer que o aumento da sua remuneração seja pago à custa de 12 milhões de desempregados", disse Cármen no dia 17 de outubro, em entrevista ao programa "Roda Viva", da TV Cultura.

Em reunião com governadores de todo o País em setembro, Cármen citou inclusive o caso de "bullying" ocorrido com um filho de juiz, que teria sido maltratado na escola por causa das discussões envolvendo o aumento salarial do Judiciário.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Lucia
Lucia - 05 de Novembro às 11:29
Não é feio não, ministro: é VERGONHOSO, AFRONTOSO, MEDONHO.......
 
Vaneide
Vaneide - 04 de Novembro às 22:11
Enquanto isso servidores do Poder Executivo Federal passando necessidades.
 
Jose
Jose - 04 de Novembro às 19:07
Justiça seja feita PARA TODOS,conforme apregoa a Santíssima e imaculada Carta Magna, não é Sr Meritíssimo Lewandowiski,diga-se de passagem!
 
José
José - 04 de Novembro às 18:14
Tudo bem que o salário tenha que ser reajustado. Mas porque que além de ser o maior salário do serviço público, tem que ter o maior índice de reajuste? e não o IPCA como tem sido aplicado às categorias de trabalhadores que têm que recorrer à greve para conseguir um mínimo de reposição salarial.
 
Ricardo
Ricardo - 04 de Novembro às 17:41
Não é questão de ser feio ou bonito reinvidicar aumentos. É uma questão de oportunidade e conveniência.
 
Paulo
Paulo - 04 de Novembro às 16:33
É feio sim, quando se está no topo da pirâmide, se tem vantagens pessoais suspeitas e quando o país vive uma situação econômica desastrosa como a que estamos vivendo. Mostra total falta de sensibilidade, egoismo e falta de percepção coletiva, o que aliás o lewandovski já demonstrou sobejamente.
 
marcelo
marcelo - 04 de Novembro às 15:21
Acho que os juízes devem ganhar bem mesmo, mas deveriam ser mais rapidos no julgamento dos políticos, assim a sociedade ficaria mais satisfeita com eles
 
david
david - 04 de Novembro às 07:53
Engraçado, o STF votou contra a desaposentadoria, que, na prática, vai reduzir o benefício de quem ganhou na justiça. Agora e a favor do aumento dos juízes? Vai entender essa justiça. Para o trabalhador, redução nos benefícios, para os juízes aumentos. Que Deus tenha piedade de nós!
 
david
david - 04 de Novembro às 07:45
A ministra Carmem Lúcia disse que mexeu com os juízes mexeu com ela, agora, como fica os juízes que deu causa ganha aos aposentados na desaposentadoria? Será que ela vai ser contra os juízes? Se ela foi contra a desaposentação, será contra os juízes. Vai entender essa justiça.

publicidade