Juiz tenta exibir vídeo em que Lula diz decidir cargos na Petrobras

Em resposta, Lula admitiu que "recomendava" que o Conselho da Petrobras indicasse pessoas da cota de partidos políticos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/03/2017 12:47 / atualizado em 14/03/2017 13:07

O juiz-substituto da 10ª Vara Federal de Brasília, Ricardo Soares Leite, tentou exibir ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva um vídeo em que o petista diz participar de decisões na Petrobras. Apesar da negativa do político, réu sob acusação de tentar silenciar o ex-diretor da petroleira Nestor Cerveró, o magistrado questionou Lula sobre o que significavam as declarações dele, feitas em Angra dos Reis (RJ) em 2010. O lobista Fernando “Baiano” Soares afirmou que o presidente é que resolvia conflitos em indicações na estatal, anotou Leite na audiência, que aconteceu na manhã desta terça-feira (14/3) em Brasília.
 
Em resposta, Lula admitiu que “recomendava” que o Conselho da Petrobras indicasse pessoas da cota de partidos políticos. “O presidente não indica cargo na Petrobras”, afirmou inicialmente o petista. “O presidente recomenda ao conselho da Petrobras a indicação de tal pessoa indicada por tal partido, a partir da capacidade técnica da pessoa”, complementou.
 
Lula disse que, num governo de coalizão, é preciso governar junto com os outros partidos dentro de uma agenda programática. O ex-presidente disse que Cerveró e seu sucessor, Jorge Zelada, foram indicados para a Diretoria de Internacional da Petrobras dentro da cota do PMDB na estatal.
 

Negativa

 
No depoimento, Lula negou que tivesse pedido ao ex-senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS) que tentasse comprar o silêncio de Cerveró e o impedisse de fazer delação premiada com os investigadores da Operação Lava-Jato. Segundo o petista, era o ex-parlamentar quem tinha relações com Cerveró e verdadeiras razões para temer isso.  “O Delcídio contou uma inverdade nesse processo”, afirmou Lula ao juiz Ricardo Leite.
 
Lula admitiu que, possivelmente, teve uma reunião com o ex-senador no Instituto Lula, como narrado por Delcídio em sua delação. Afirmou que conversou sobre vários assuntos, inclusive sobre a Lava-Jato, mas nunca sobre o Cerveró.  “Deve ter tido muitas reuniões com o Delcidio, ele era senador, líder do governo... Várias vezes o delcidio esteve lá, varias vezes.”
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.