"Não queremos condenar ninguém de antemão", diz líder do DEM na Câmara

Efraim Filho garantiu que, em nenhum momento, houve uma conversa explícita na bancada sobre a possibilidade de desembarque do governo e sobre a saída do ministro da Educação, Mendonça Filho

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/05/2017 16:54

Claudio Reis/Esp.CB/D.A Press

 
O líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), afirmou que o pronunciamento feito pelo presidente da República na tarde desta quinta-feira (18/5) vai ao encontro do que o defende o partido sobre a necessidade de investigações rápidas e o levantamento do sigilo nas delações dos empresários Joesley e Weseley Batista.
 

"Vivemos um cenário delicado e o DEM está avaliando cenários. Não queremos e não podemos condenar ninguém de antemão", declarou o líder.

Ele garantiu que, em nenhum momento, houve uma conversa explícita na bancada sobre a possibilidade de desembarque do governo e sobre a saída do ministro da Educação, Mendonça Filho. Mas reconhece que o PPS e parte do PSDB já sinalizaram essa disposição (de abandonar o governo). "Creio que os demais partidos aliados mantêm a mesma posição do Democratas, de aguardar o desdobramento das investigações", concluiu.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.