Associação de servidores do BNDES critica pronunciamento de Temer

Segundo a associação, Maria Silvia não poderia ter moralizado o BNDES porque não se moraliza uma instituição que, desde a sua fundação, em 1952, sempre atuou com ética, espírito público, excelência e compromisso com o desenvolvimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/05/2017 13:24

A AFBNDES, associação de funcionários do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), criticou o pronunciamento de sábado do presidente Michel Temer e organiza, na manhã desta segunda-feira (22/5), uma mobilização no térreo do edifício-sede da instituição, no Centro do Rio.

Em nota publicada nas suas redes sociais, a AFBNDES citou a parte do pronunciamento em que o presidente Temer diz que indicou a presidente Maria Silvia Bastos Marques para moralizar o banco de fomento. 

Segundo a associação, Maria Silvia não poderia ter moralizado o BNDES porque não se moraliza uma instituição que, desde a sua fundação, em 1952, sempre atuou com ética, espírito público, excelência e compromisso com o desenvolvimento.

Em discurso na mobilização que ocorre neste momento e teve transmissão ao vivo via redes sociais, um funcionário reclamou da postura da diretoria do BNDES desde que o corpo técnico do banco foi envolvido em suspeitas de corrupção, com a deflagração da Operação Bullish, da Polícia Federal (PF), e a revelação da delação premiada de executivos da JBS. 

Após a deflagração da operação, a AFBNDES cobrou que Maria Silvia defendesse o corpo técnico do banco de forma mais veemente. 

Em entrevista à coluna da jornalista Sônia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo, a presidente do BNDES disse que a nova diretoria fez processos de auditoria e conformidade de processos "Não verificamos irregularidade nos procedimentos do banco", disse.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.