PMDB: Bancada do Senado não consegue apoio necessário para destituir Renan

O desgaste de Renan com o governo é explícito, tanto que ele não foi chamado para a reunião de hoje de manhã com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/05/2017 21:48

Marcelo Camargo/Agência Brasil

  
A bancada do PMDB no Senado se reuniu na noite desta quarta-feira (24/5) mas não conseguiu destituir o líder Renan Calheiros (PMDB-AL). Era necessário o apoio da maioria dos 23 senadores, mas até o momento esse número não foi atingido. O desgaste de Renan com o governo é explícito, tanto que ele não foi chamado para a reunião de hoje de manhã com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto.
 

Durante a reunião da noite, o líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) justificou o não convite ao fato de que era uma reunião justamente para pedir o apoio do PMDB às reformas. "Muitos senadores da bancada estão se sentindo desconfortáveis com essa situação e avaliam que Renan é um mau influenciador", disse Jucá diante dos seus correligionários. 

Renan respondeu que se os senadores tiverem a maioria do apoio da bancada, podem destituí-lo do cargo. "Mas vão às suas bases eleitorais e digam que tiraram o líder do cargo para apoiar incondicionalmente esse governo e as reformas", provocou o peemedebista acrescentando: "Eu não tenho mais idade para me colocarem uma canga". 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Marcus
Marcus - 30 de Maio às 13:38
COMO ACREDITAR NUMA (CASA) DESSA? O CORPORATIVISMO É EVIDENTE,POR ISSO A JUSTIÇA DEMORA CONDENAR ESTES CRIMINOSOS.QUANDO VEREMOS ESSE CORONEL PRESO?