Moro ouve testemunhas de acusação dos operadores do PMDB

Os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz foram presos na 28ª fase da Operação Lava-Jato sob suspeita de agirem como operadores de propinas para políticos do PMDB

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/05/2017 21:43

O juiz federal Sérgio Moro ouviu, nesta quinta-feira (25/5), três testemunhas de acusação contra os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, presos na 28ª fase da Operação Lava-Jato sob suspeita de agirem como operadores de propinas para políticos do PMDB. O Ministério Público Federal sustenta que os dois intermediaram propinas a deputados e a senadores do partido oriundas da contratação do navio-sonda 10.000, da Petrobras.
 

Segundo os procuradores, o negócio da estatal teria gerado R$ 15 milhões a agentes públicos e políticos. Bruno e Jorge Luz são acusados de operar offshores para a lavagem de dinheiro. Um dos políticos que se valeram do esquema é Eduardo Cunha, argumenta a acusação.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.