Temer recebe executivos de aeroportos e procura tranquilizá-los

Na conversa com os executivos, Temer ressaltou o fato de a Câmara haver votado na semana passada sete Medidas Provisórias e o Senado estar prestes a votar a reforma trabalhista, esta semana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/05/2017 13:27

O presidente Michel Temer procurou tranquilizar os representantes das operadoras internacionais de aeroportos Vinci, Fraport e Zurich, com quem esteve há pouco, a respeito dos impactos da crise política. "O presidente tocou no assunto", disse o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, que também participou da reunião. "O Brasil continua caminhando, o Congresso votando, o Executivo trabalhando", relatou. "O presidente tranquilizou no sentido que o Brasil continua na mesma linha."

Na conversa com os executivos, Temer ressaltou o fato de a Câmara haver votado na semana passada sete Medidas Provisórias e o Senado estar prestes a votar a reforma trabalhista, esta semana. "A base continua apoiando o governo", frisou o ministro, que também é deputado, para reforçar a ideia que a reforma da Previdência tem chances de avançar no Legislativo. "Não há nada que abale a perspectiva de crescimento do Brasil", disse ele. 

Ao comentar a redução, pelas instituições financeiras, das estimativas de crescimento, o ministro afirmou que o rumo da retomada está colocado, ainda que possa ocorrer em menor magnitude. Segundo Quintella, os estrangeiros - que arremataram as concessões dos aeroportos de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre - estão otimistas e "eufóricos" com as perspectivas do Brasil.

Quintella afirmou que, no caso específico do mercado de aviação, a tendência é de crescimento. Depois de 19 meses sucessivos de queda na demanda e no número de passageiros, o setor passou a exibir dados positivos.

No caso da demanda, houve expansão de 5,4% sobre março de 2016 e de 13,2% em abril, disse o ministro. A quantidade de passageiros aumentou 4,1% em março e a expectativa é positiva em relação a abril. "O setor tem tudo para voltar a crescer, e rápido", disse o ministro.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.