Temer diz que Brasil vive uma "crise de institucionalidade"

O presidente fez discurso durante a cerimônia de posse do novo ministro da Justiça, Torquato Jardim

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/05/2017 15:43

O presidente Michel Temer, que empossou há pouco Torquato Jardim como novo Ministro da Justiça, afirmou que o país vive uma crise de institucionalidade porque as pessoas não estão deixando as instituições funcionarem. Segundo o presidente, é importante manter a ordem das coisas no país e que o direito do qual Torquato é especialista, nas palavras do próprio presidente, existe apenas para regular as relações sociais. "Vamos deixar o Judiciário trabalhar sossegado, o Legislativo trabalhar em paz e o Executivo, convenhamos, trabalhar em paz."
 

Temer afirmou que qualquer problema nessa relação gera um abuso de autoridade porque esse termo não se refere a "essa ou aquela pessoa", e sim ao descumprimento das leis.

O presidente acrescentou também que, em vários discursos que têm feito pelo país, tem percebido que as pessoas querem a manutenção do programa de governo implantado por ele, que vem provocando mudanças no país. "Mesmo as observações que são feitas, são feitas para melhorar esse progrma. Hoje, por exemplo, pela manhã, na solenidade da Agricultura para o Plano Safra, anunciamos a entregas de 400 mil títulos fundiários e pretendemos entregar todos os títulos necessários até o fim do ano", acrescentou.

Temer afirmou ainda que Torquato, que foi seu aluno de mestrado na PUC em 1982, não só lê, como relê e interpreta de maneira inequívoca a Constituição Federal. "Sua chegada vai trazer ao governo novas ideias e novas abordagens, com a experiência que você traz de 20 anos de professor da UnB e de oito anos como ministro do TSE", elogiou.

Rapidamente, Temer agradeceu o ex-ministro Osmar Serraglio, que, segundo ele, desempenhou com capacidade e civismo suas funções à frente da pasta e que agora continuará exercendo na cadeira de deputado, respeitado que é por seus pares e pela imp
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
José
José - 31 de Maio às 19:29
AH É ! ! ! ! ! Olha, se O CONDE DRÁCULA NÃO FALASSE NINGUÉM IRIA SABER ! ! ! - - - - - - - k k k k k k k k k ik k