Para defesa de Andrea Neves, denúncia é oportunidade de provar inocência

De acordo com a defesa, Andrea ofereceu para Joesley um apartamento da família, mas o empresário não se interessou pela compra e quis fazer uma reunião pessoal com o senador Aécio Neves

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/06/2017 20:59

A defesa de Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), considera que o oferecimento de denúncia por corrupção passiva dará a ela a oportunidade de provar sua inocência. O advogado Marcelo Leonardo alega que Andrea Neves não negociou propina e teve apenas um encontro com o dono da JBS, Joesley Batista.
 

De acordo com a defesa, Andrea ofereceu para Joesley um apartamento da família, mas o empresário não se interessou pela compra e quis fazer uma reunião pessoal com o senador Aécio Neves. "A partir disso, Andrea não teve mais nenhuma participação nos fatos", diz nota da defesa.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu nesta sexta-feira (2/6) denúncia contra o senador Aécio Neves no Supremo Tribunal Federal (STF) com base na delação dos empresários do Grupo J&F. A irmã de Aécio, Andrea Neves, o primo Frederico Pacheco e o advogado Mendherson Souza Lima também foram denunciados por corrupção passiva.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.