Governo se organiza para ausência de Temer e derrubada de denúncia da PGR

Temer precisa de 172 votos dos parlamentares para que a acusação seja arquivada sem passar pelo STF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
Após ter considerado suspender o recesso parlamentar de 15 dias em julho para que a Câmara vote eventual denúncia do procurador-geral Rodrigo Janot, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), participou de reunião extra-oficial hoje à tarde no Palácio do Jaburu com o presidente Michel Temer e os ministros Moreira Franco, da Secretaria-Geral, e Mendonça Filho, da Educação.  

O governo se prepara para barrar na Câmara a denúncia da PGR, estimada para ser apresentada na próxima segunda-feira (19). Temer precisa de 172 votos dos parlamentares para que a acusação seja arquivada sem passar pelo STF. 

Na reunião com Temer, Maia também recebeu orientações para assumir temporariamente a Presidência devido à viagem oficial do peemedebista à Rússia e à Noruega. Apesar do risco político de estar fora do país quando for apresentada a denúncia, Temer decidiu que vai cumprir a agenda no exterior para levar uma imagem de que o Brasil segue buscando se recuperar política e economicamente. A expectativa é de que o presidente assine acordos econômicos com os dois países.   
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.