Perondi diz que Janot apresentou denúncia para barrar reforma e eleger Lula

"Os promotores não querem a reforma, os juízes não querem a reforma. E o Janot, petista, também não quer a reforma para o Lula voltar", disse o vice-líder do governo na Câmara

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/06/2017 18:05

Em um vídeo gravado para as redes sociais logo após o pronunciamento do presidente Michel Temer (PMDB), o primeiro vice-líder do governo na Câmara, Darcísio Perondi (PMDB-RS), afirmou que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou a denúncia contra o presidente para barrar a aprovação da reforma da Previdência no Congresso e ainda possibilitar a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).


"Os promotores não querem a reforma, os juízes não querem a reforma. E o Janot, petista, também não quer a reforma para o Lula voltar", disse Perondi no vídeo. "O Lula não volta, o PT não volta e o Michel vai continuar fazendo a reforma. Acreditem " Na descrição da publicação, em sua conta oficial no Facebook, o deputado escreveu que "Janot trabalha para eleger o Lula, atrapalha a própria Lava Jato e a luta pela recuperação econômica do Brasil".

Mais, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, também afirmou que a denúncia da Procuradoria contra o presidente Michel Temer representa uma ação dos servidores do Judiciário para barrar a aprovação da reforma da Previdência no Congresso.

Perondi encaminhou uma mensagem aos deputados convocando a base governista para demonstrar apoio ao presidente Temer durante o pronunciamento oficial. No vídeo, o deputado reforçou a presença dos parlamentares no Planalto durante a fala de Temer. "Hoje, só o quórum daqui impede o andamento da denúncia na Câmara", afirmou.

 

Leia mais notícias em Política


O vice-líder elogiou o discurso do presidente e afirmou que Temer não aceita a produção de provas ilícitas para incriminá-lo O deputado afirmou que a "prova ilícita" - a gravação da conversa do empresário Joesley Batista com Temer - foi organizada por Janot e pelo ex-procurador Marcelo Miller, citado por Temer como o ganhador de "milhões" durante o acordo de colaboração premiada com a JBS. "A busca de provas ilícitas foi feita pelo sr. Janot e pelo seu braço direito, Marcelo Miller, que organizaram esta gravação com um bandido e um facínora", atacou Perondi.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.