Maia diz que debate sobre denúncia contra Temer será "republicano"

O presidente da Câmara afirma que a Casa tem o dever de guardar a Constituição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2017 14:54 / atualizado em 29/06/2017 16:22

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou que ainda não está sendo discutida na Casa a possibilidade de que outras denúncias envolvendo o presidente Temer sejam anexadas à primeira, lida hoje no Plenário pela segunda secretária da Mesa, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO).
 
"Eu não vou tratar de hipóteses. O que eu acredito é que o doutor Janot (Rodrigo Janot, procurador-geral da República) vai encaminhar outra peça, porque, se fosse a mesma peça, não viria separada, não faz sentido. Ele vai apresentar outros argumentos", avaliou.
 

Maia acrescentou que, havendo outros argumentos, caberia primeiramente ao ministro Edson Fachin decidir ou não pelo apensamento da nova denúncia à anterior. "Poderia ter essa discussão na Câmara também se você viesse com a mesma peça, mas acho muito difícil."
 

Debate republicano 


Maia afirmou que está debatendo o assunto com todos os líderes, inclusive os da oposição, mesmo sendo integrante de um partido da base. "Isso aqui vai ser um debate republicano. A instituição precisa ser preservada. Aqui não é para defender nem a posição do presidente, nema posição da oposição, e para respeitar o rito e a democracia", explicou.

O presidente da Câmara afirmou que é preciso ter paciência e que esta é uma construção conjunta de forma democrática. Ele garantiu que, apesar de ser aliado do presidente e integrar partido da base, não há "nenhuma vontade de descumprir nenhum milímetro o regimento da Casa e a Constituição brasileira. A Câmara é guardiã da Constituição, e assim farei nesse processo tão difícil para todos nós", defendeu.

Maia deixou, por volta das 15h, o Plenário da Câmara em direção ao Palácio do Planalto. E declarou que ainda não havia falado com o presidente Temer nesta quinta-feira (29/6). Provocado para responder se Temer estaria desanimado com esse processo todo, Maia foi claro: "Ele não está desanimado, ele está é preocupado". 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
david
david - 30 de Junho às 05:43
Conversa república? O cara forma uma quadrilha para governar e você chama isso de conversa república? Se toca deputado, o povo que uma resposta rápida para o afastamento do Temer o mais rápido possível.