Temer comemora vitória sobre pedido de urgência de reforma trabalhista

Resultado teve 46 votos favoráveis e 19 contrários

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/07/2017 19:25

O presidente da República, Michel Temer, comemorou o resultado da votação do pedido de urgência do projeto de lei da reforma trabalhista, em que o resultado teve 46 votos favoráveis e 19 contrários. "O presidente congratula-se e agradece a sua base de apoio no Senado Federal pelo importante resultado obtido na tarde de hoje", disse o porta-voz da República, Alexandre Parola, nesta terça-feira (4/7). "A expressiva margem manifesta na votação, cerca de 70% dos votos dados, é mais um sinal do comprometimento da base de apoio ao governo com as medidas que estão modernizando o Brasil e nossa economia”, completou.


Leia mais notícias em Política


O porta-voz ainda destacou os mais recentes indicadores econômicos como forma de mostrar que a economia está se recuperando e isso está sendo sentido “no cotidiano das pessoas”, apesar da crise política que atingiu em cheio o presidente Temer, com a delação premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da J&F e da JBS, em maio. Parola destacou como exemplos, o superavit recorde da balança comercial no primeiro semestre, de US$ 36,2 bilhões e os dados de crescimento de 5,5% na venda das fábricas, registrado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), que também indicou melhora na utilização da capacidade instalada, em 77,4%. Esses indicadores foram divulgados ontem.

"Hoje, novos dados positivos confirmam o diagnóstico de retomada do crescimento, com geração de empregos e renda. A venda de veículos novos no Brasil subiu 13,49% em junho, sendo o segundo mês de crescimento consecutivo. Esse mercado não apresentava expansão na primeira metade do ano desde 2013”, disse o porta-voz, destacando o crescimento de 0,8% na produção industrial em maio, a maior taxa para o mês desde 2011. “Esses dados vêm somar-se aos números já mais conhecidos de queda da inflação e da taxa de juros, e de redução do desemprego, o que confirma que o país deixou para trás a recessão e está de volta aos trilhos do crescimento e da criação de mais empregos”, concluiu.

O presidente iniciou cedo a agenda com reuniões com 33 parlamentares, sendo 27 deputados e seis senadores da base aliada, dos quais seis são titulares e cinco suplentes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara dos Deputados, que apreciará a denúncia de corrupção passiva contra Temer feita pela Procuradoria-Geral da República.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.