Tiririca é acusado de assédio sexual por ex-funcionária

As acusações foram encaminhadas ao STF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/07/2017 16:18

Nilson Bastian/Câmara dos Deputados
 
 
Uma ex-funcionária doméstica do deputado federal Tiririca (PR-SP) está acusando o político de assédio sexual. Em março, Maria Lúcia Gonçalves Freitas de Lima prestou queixa na 10ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, alegando ter sido assediada. 
 
 
O deputado, porém, nega e diz que a acusação é uma tentativa de extorsão contra sua mulher, Nana Magalhães. Em maio, Nana abriu um boletim de ocorrência na mesma delegacia, em que alegou ter sido ameaçada. De acordo com a assessoria de imprensa de Tiririca, "as ameaças incluíam um pedido de dinheiro em troca da desistência da ação de assédio sexual".

Como se trata de prerrogativa de foro privilegiado, as acusações foram encaminhadas ao Superior Tribunal Federal. A petição foi protocolada no dia 28 de junho, foi passada aos cuidados do ministro Celso de Mello e, nesta quarta-feira (5/7) foi encaminhada à Procuradoria Geral da República.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.