Deputado acusa o governo de comprar votos para salvar Temer

O parlamentar do Goiás afirma que se trata de uma "organização criminosa"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/07/2017 15:06 / atualizado em 10/07/2017 15:35

O deputado delegado Waldir (PR-GO) afirmou, por volta das 15h10, aos berros no plenário da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que o governo está comprando votos para escapar de uma punição. "É uma vergonha! Eu era titular dessa comissão e soube pela imprensa que eu não presto só porque não vendo votos e não barganho. Isso é uma organização criminosa", acusou Waldir. 
 
 
O PR trocou quatro dos seus cinco titulares da CCJ. Waldir, que havia indicado intenção de votar a favor da denúncia, foi substituído por Bilac Pinto (MG). Laerte Bessa (DF), Magda Mofatto (GO) e Milton Monti (MG) entraram no lugar de Jorginho Mello (PR-SC), Paulo Freire (SP) e Marcelo Delaroli (RJ).
 
A sessão para leitura e voto do relatório, elaborado por Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), começou pouco antes das 15h desta segunda-feira (10/7). Segundo o relator, o texto é "eminentemente político". 

Se a denúncia for aprovada na Comissão, precisará então de 342 favoráveis no plenário da Câmara dos Deputados antes de ser encaminhada para o Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente Michel Temer é acusado de corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Tags: pr temer ccj
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.