Governistas já têm pronto requerimento para encurtar sessão da CCJ

Regimentalmente, o requerimento de encerramento de discussão pode ser apresentado após o 10º discurso na comissão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2017 10:27

A base governista já tem pronto um requerimento de encerramento de discussão para apresentar nesta quarta-feira (12/7), caso não haja acordo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) com a oposição para encurtar a sessão de debates. O objetivo é votar o parecer que pede a admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer até quinta-feira (13/7), na comissão, e sexta-feira (14/7), no plenário.

Regimentalmente, o requerimento de encerramento de discussão pode ser apresentado após o 10º discurso na comissão. Ao apresentar o pedido, os governistas estarão quebrando um acordo feito na semana passada que permite que mais de 170 deputados discursem na sessão. "Não queremos 40 horas e nem uma hora de debate. Precisa haver convergência", disse o deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), vice-líder do governo na Câmara e primeiro entre os governistas a chegar hoje na CCJ. A oposição diz que já tem um "kit obstrução" pronto caso o acordo seja rompido.

Perondi revelou que os governistas também estão orientados a não fazer uso do tempo total que têm disponível para falar na comissão. A ordem é reduzir "sensivelmente" os discursos para ganhar tempo. Titulares e suplentes poderão falar por até 15 minutos e não membros por até 10 minutos. 

O vice-líder do governo também criticou a declaração do presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), que na terça-feira (11/7), reafirmou seu posicionamento contra as trocas de membros na comissão. "O regimento é a Bíblia e trocar membro é normal. Isso acontece em todos os Parlamentos", afirmou. 

Fila


A sala onde acontecerá a sessão já está aberta para entrada de jornalistas, assessores e deputados. A oposição chegou cedo, às 7h20, para garantir o tempo de fala. Parlamentares formam filas para aguardar o início das inscrições dos discursos, que começa às 10h30.

Enquanto aguardavam para entrar na sala da CCJ, deputados da oposição aproveitaram para fazer o café da manhã na fila. Pães, sorvete de cupuaçu, pão de queijo e café integravam o "cardápio" dos oposicionistas.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.