"Um novo filme vai ser lançado: deputados em fuga", diz aliado de Temer

O peemedebista acusa a oposição de obstruir votação; governo quer rapidez para a questão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/07/2017 18:23 / atualizado em 13/07/2017 20:40

O deputados Carlos Marun (PMDB-MS) acusou a oposição de sair da Câmara para tentar obstruir a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer e "amenizar a derrota que tiveram agora", em relação à derrubada do relatório de Sérgio Zveiter, favorável à investigação do presidente, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). "A oposição quer ir para a praia, nós queremos trabalhar", rechaçou. O peemedebista disse que a conduta dos opositores daria um filme e garantiu que a questão vai ser resolvida quando a oposição voltar.
 
 
Marun comemorou a vitória da base aliada na CCJ e diz acreditar que os deputados "fizeram a coisa certa". "Ninguém é eleito para a CCJ, você é indicado pelo partido. Deputado coerente ouve o partido antes de se manifestar", defendeu, em relação à orientação que as legendas dão aos parlamentares sobre o voto - se não cumprirem a determinação, correm o risco de sofrer sanções.
 
 

Além disso, Marun afirmou que Sérgio Zveiter (PMDB-RJ), o relator na CCJ do parecer favorável à abertura de investigação contra Temer, não tem mais lugar no partido. "Acabou desgastando sua imagem indo contra o presidente".

Depois das declarações, Marun se envolveu em bate-boca com Pompeo de Mattos (PDT-RS). O pdtista disse que a oposição estava pronta para votar "a qualquer hora". Marun gritou: "Mentira! E todo mundo aqui sabe que é mentira".
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.