STJ nega pedido de Lula para declarar Moro 'suspeito' em processos

Advogados do ex-presidente afirmaram que conduta do magistrado durante audiências revelam sua parcialidade para analisar o caso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/08/2017 15:41 / atualizado em 10/08/2017 15:47

O ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou um pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para declarar o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, suspeito nos processos que o envolvem no âmbito da Lava-Jato. A defesa do petista alegou que Moro “age com parcialidade na condução do processo”.
 

Esse já é o segundo habeas corpus do tipo realizado pelos advogados de Lula contra o magistrado. A solicitação já tinha sido negada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). No entanto, usando imagens de audiências recentes, os defensores do ex-presidente alegaram “se tratar de fato novo” para pedir a suspeição do juiz.
 
No entanto, o ministro destacou que o “ponto central das alegações já foram analisadas pelo TRF4, portanto não a de se falar em fatos novos”. O STJ decidiu ainda que os fatos apresentados estariam relacionados à atividade jurisdicional, não sendo causa de suspeição. Eventuais equívocos, segundo Fischer, possuem meio processual próprio para correção. 

A defesa do ex-presidente ainda questiona a conduta de Moro em três agravos, que ainda tramitam em 1ª e 2ª instâncias de Justiça.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Tânia
Tânia - 11 de Agosto às 09:46
A lei vira bandido e bandido vira lei só no Brasil acontece as inversões de valores. Surreal.
 
david
david - 11 de Agosto às 08:25
Depois que esse juiz inocentou a esposa do Eduardo Cunha perdi a fé nesse Moro. No meu entendimento, foi criado um grupo para barrar a candidatura do Lula em 2018. Por que o lava jato não fiscaliza o governo FHC? Foi uma governo onde à corrupção era varrido para debaixo do tapete.
 
carlos
carlos - 10 de Agosto às 16:14
VIROU PIADA ESSES JULGAMENTOS DE CURITIBA! PAIXÃO POLITICA CONTRA LULA! NÃO QUERO DIZER QUE ELE NÃO ERROU, MAS QUE AS ACUSAÇÕES E SENTENÇA NO CASO DO GUARUJÁ É FRACA, SEM PROVAS! CONVICÇÕES E NÃO PROVAS, FERE O PRINCIPIO DO INDÚBIO PRÓ-RÉU!