Com a intenção de ser "mais que um partido", PMDB retoma o nome MDB

A sigla MDB foi usada entre 1966 e 1979, durante a ditadura militar. Era, na época, o único partido de oposição à Aliança Renovadora Nacional (Arena)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/08/2017 13:47 / atualizado em 16/08/2017 13:59

Ed Alves/CB/D.A Press

 
Após reunião da executiva do PMDB na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (16/8), o líder do partido, senador Romero Jucá (RR), afirmou que o PMDB, cuja sigla significa Partido do Movimento Democrático Brasileiro, voltará a ser apenas Movimento Democrático Brasileiro (MDB), como era na época da ditadura militar. Segundo ele, a intenção da retirada da palavra “partido” é “resgatar a memória histórica” e acabar com “o último resquício da ditadura”. 
 
 
A mudança, segundo Jucá, será oficializada em 27 de setembro, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) será comunicado ainda nesta quarta-feira. Os nomes de partidos podem ser ajustados a qualquer momento, o importante é aprovar a mudança em convenção, lembrou Jucá. 

“Estamos apenas resgatando essa questão histórica. Não estamos mudando o nome do partido. Só não vai ter ‘partido’ antes porque é desnecessário”, explicou. A sigla MDB foi usada entre 1966 e 1979, durante a ditadura militar. Era, na época, o único partido de oposição à Aliança Renovadora Nacional (Arena). 

Segundo o senador, o objetivo da legenda é ser “muito mais que um partido”. “Não queremos ser um partido, queremos ser uma força política”, declarou. Apesar de ter alegado que a mudança "não tem nada a ver com disputa eleitoral", Jucá afirmou que pretende "ganhar as ruas" com uma nova programação, que inclui bandeiras regionais e nacionais. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.