Votação da TLP na Câmara deve começar com atraso na manhã desta quinta

A discussão desta quinta, iniciada na noite desta quarta-feira, foi agendada para um horário pouco comum na Câmara, de baixo quórum

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/08/2017 09:51

A Câmara dos Deputados marcou para a manhã desta quinta-feira (24/8), uma nova sessão para tentar votar a Medida Provisória 777/2017, que extingue a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) e cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) para financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O início da sessão estava oficialmente marcado para as 9 horas, mas os trabalhos devem começar com bastante atraso, somente mesmo por volta das 10h30, que é a previsão feita pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

A discussão desta quinta, iniciada na noite desta quarta-feira, foi agendada para um horário pouco comum na Câmara, de baixo quórum. Às 9h05, havia 50 deputados na Casa, número insuficiente para dar início à votação. 

Na quarta, Rodrigo Maia tentou concluir a votação da matéria, mas a discussão se estendeu até a madrugada, sem sucesso e sem quórum. Após cinco horas de discussão e obstrução da oposição, o tempo da sessão se esgotou por volta de 1h40, e não havia o número necessário de deputados no plenário para abrir uma nova.

A previsão de Rodrigo Maia é de que apenas o texto-base da MP consiga ser votado na sessão plenária desta quinta-feira, dia em que geralmente o quórum é baixo, pois muitos parlamentares retornam às bases eleitorais em seus Estados. Com isso, a votação dos destaques deverá ficar para a próxima semana, pelas previsões do líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). Somente depois de aprovada a redação final, a proposta poderá seguir para o Senado, onde precisa ser aprovada até 7 de setembro, quando perde a validade.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.