CMO reinicia sessão para apreciar mudança nas metas fiscais de 2017 e 2018

Enquanto senadores e deputados ainda estivessem votando os vetos presidenciais, a CMO não poderia deliberar sobre a alteração nos objetivos fiscais; isso travou o dia todo os trabalhos do colegiado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/08/2017 22:25

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) retomou por volta das 22 horas desta terça-feira (29/8) os trabalhos para votar o projeto que altera as metas fiscais de 2017 e 2018 para um rombo de até R$ 159 bilhões. O reinício da sessão foi possível depois que o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), encerrou a sessão conjunta do plenário.
 

Enquanto senadores e deputados ainda estivessem votando os vetos presidenciais, a CMO não poderia deliberar sobre a alteração nos objetivos fiscais. Isso travou o dia todo os trabalhos do colegiado.

O relator do projeto que muda as metas, deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), iniciou a leitura de seu parecer, que indica a aprovação da proposta do governo sem acatar nenhuma emenda.

A perspectiva de integrantes da comissão é de que o projeto seja aprovado ainda nesta noite, uma vez que o clima na CMO já está mais pacificado depois que o governo apresentou a minuta do projeto para rever sete pontos que haviam sido vetados na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018. Outros sete pontos estão em negociação para que os vetos sejam posteriormente derrubados no plenário do Congresso.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.