Ministro da Saúde é acusado de 'vender' cargo no Paraná

O Ministério da Saúde diz que o ministro "está à inteira disposição para esclarecimentos quando tiver acesso ao inteiro teor da suposta delação"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/09/2017 11:05 / atualizado em 02/09/2017 11:16

Ed Alves/CB/D.A Press


O dono da construtora Valor, Eduardo Lopes de Souza, afirmou, em delação, ter negociado com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, compra de cargo no governo do Paraná em troca de mesada de R$ 15 mil, em 2015, quando ele era deputado. As informações foram publicadas na Folha de S.Paulo e confirmadas pelo Estado. O Ministério da Saúde diz que Barros "está à inteira disposição para esclarecimentos quando tiver acesso ao inteiro teor da suposta delação, reafirmando sua lisura no exercício da função pública".

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.