Na troca de cargos, Temer cede secretaria a citado na Lava-Jato

Antônio "Totó" Parente, citado na delação premiada de Paulo Roberto Costa, voltará ao ministério do Turismo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
O ex-vereador da cidade de Cuiabá Antônio "Totó" Parente, do PMDB, foi nomeado para o cargo de Secretário Nacional de Estruturação do Turismo, cargo especial ligado diretamente ao ministro do Turismo, Marx Beltrão. A decisão, assinada pelo ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, foi publicada no Diário Oficial da União de hoje. Totó Parente, que foi assessor de Lindbergh Farias durante a campanha eleitoral de 2010, foi citado nas delações do diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.


De acordo com as delações premiadas de Paulo Roberto, Lindbergh Farias ia à diretoria da Petrobras pedir dinheiro desviado de contratos para sua campanha ao senado pelo PT do Rio de Janeiro, em 2010. Nestas visitas, de acordo com o delator, o então candidato estaria na frequente companhia de Totó Parente.

Apesar da denúncia, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu o arquivamento do caso em janeiro deste ano, por falta de provas. Em março, uma nova lista de inquéritos produzida por Janot voltou a incluir o nome do senador Lindbergh Farias entre os acusados, utilizando desta vez como provas as delações da empreiteira Odebrecht, e sem citação ao nome de Antônio.

Totó assumirá a secretaria, cargo de confiança do ministro do turismo, quase um ano e meio depois de ter sido inciado para a Empresa Brasileira de Turismo, a Embratur, ainda nos dias finais do governo de Dilma Rousseff. Ele assumirá o lugar de Antônio Henrique de Carvalho Pires, que também foi realocado - vai para a Secretaria Nacional de Saneamento Básico, ligada ao ministério das cidades.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.