Líder do PSDB defende manter votação de caso Aécio nesta 3ª no Senado

"Não estamos tratando de matéria política, mas sim de matéria constitucional", disse Bauer

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/10/2017 16:56

O líder do PSDB no Senado, Paulo Bauer (SC), voltou a defender nesta terça-feira (3/10), que o Senado analise em plenário a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Na semana passada, a Primeira Turma da Corte determinou o afastamento do mandato parlamentar do tucano e o seu recolhimento noturno.

A decisão abriu uma crise institucional entre os Poderes, pois senadores entendem não haver previsão constitucional para o afastamento parlamentar.

Bauer reuniu a bancada do partido na tarde de hoje e disse que, apesar do recuo do PT, a intenção é colocar a questão em votação ainda hoje. Parlamentares ainda aguardavam o presidente Eunício Oliveira (PMDB-CE) para uma reunião de líderes partidários.

"Não vejo necessidade de deixar para o dia 11. Não estamos tratando de matéria política, mas sim de matéria constitucional", disse Bauer.

O clima na bancada tucana, porém, não é unânime. O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) é favorável que o Senado aguarde o julgamento de uma ação, prevista para o dia 11, que defende a consulta ao Congresso em caso de medidas cautelares contra parlamentares.

A expectativa entre os tucanos também gira em torno de uma medida cautelar ajuizada pela defesa de Aécio ontem. No recurso, o tucano pede a suspensão da decisão da Primeira Turma até o julgamento do dia 11.

Caso o relator, ministro Edson Fachin, aceite o pedido, o Senado não teria a necessidade de votar se aceita o afastamento de Aécio, evitando, assim, o acirramento da crise institucional entre os poderes.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.