Silvio Costa acusa oposição de estar 'dando migué' para ajudar Temer

A denúncia contra o presidente será votada na quarta-feira (25/10), no plenário da Câmara dos Deputados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/10/2017 17:38 / atualizado em 24/10/2017 18:00

 
A um dia da votação da denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, o deputado Silvio Costa (Avante-PE) acusou a oposição e o centrão de estarem ajudando o presidente “discretamente”. Segundo Costa, existem parlamentares  “dando migué” e “se fazendo de João sem braço” para ajudar o presidente nos bastidores. “O Planalto está chamando os deputados, falando para eles virem, marcarem presença e irem embora. Quem fizer isso está fazendo o jogo do Temer. Neguinho está dando migué. Dando uma de João sem braço para apoiar o cara”.
 
 
A denúncia do Ministério Público contra Temer e seus dois ministros (Eliseu Padilha, da Casa Civil; e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência da República) será votada amanhã no plenário da Câmara dos Deputados. Eles são acusados pelo Ministério Público de participação em organização criminosa. O presidente responde ainda por obstrução da Justiça. O governo precisa de 171 votos para enterrar a acusação, enquanto opositores precisam atingir do apoio de 324 parlamentares para o andamento das investigações.
 
Da primeira vez que Michel Temer foi acusado pelo MPF, por corrupção passiva, a tática dos opositores foi a mesma: tentar esvaziar o plenário para adiar a votação e, assim, convencer mais parlamentares a ir contra o governo. Mas o Planalto e os governistas dão a vitória de Temer como certa, e existe até um projeto para melhorar a imagem presidencial em andamento.
 
Segundo o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), um dos maiores aliados de Michel Temer na Câmara, “o recolhimento da oposição antecipa uma amarga derrota”, porque “as postas da esperança dos opositores estão fechadas e não existe a menor possibilidade de o governo sair perdedor nessa votação”. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.