Excesso de trabalho prejudicou saúde de Temer, diz líder do PMDB no Senado

O senador peemedebista Raimundo Lira foi o primeiro a visitar o presidente Michel Temer no hospital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2017 16:07 / atualizado em 25/10/2017 16:33

AFP / EVARISTO SA


O líder do PMDB no Senado, o senador Raimundo Lira, foi o primeiro a visitar o Presidente da República, Michel Temer, no Hospital do Exército. Antes de entrar na unidade, ele conversou com jornalistas e disse que soube que o estado de saúde de Temer não é grave e associou a ocorrência ao "excesso de trabalho". "Muita preocupação, ele está dando o máximo para fazer o trabalho dele e naturalmente isso prejudicou a saúde", disse o peemedebista antes de entrar no hospital. 


Leia mais notícias em Política

O presidente passou mal no fim manhã desta quarta-feira (25/10). O Palácio do Planalto confirmou que o peemedebista teve um desconforto e foi consultado pela equipe profissional do próprio departamento médico da Casa. O médico de plantão constatou uma obstrução urológica e recomendou que o chefe do Executivo Federal fosse avaliado no Hospital do Exército e, então, Temer precisou fazer um procedimento de desobstrução da uretra, e voltará ao Palácio do Planalto assim que o procedimento for finalizado.

O presidente precisou ir ao hospital no dia em que a Câmara vota a segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ele. Mais cedo, o Correio havia apurado que as complicações teriam surgido após o almoço, em decorrência de pressões pelo intenso dia de negociações com deputados governistas para conseguir votos.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.