Dornelles depõe em ação contra ex-mulher de Cabral

Dornelles disse não ter conhecimento de que o patrimônio da ex-mulher de Cabral tenha aumentado com o casamento com o ex-governador

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/11/2017 17:16 / atualizado em 21/11/2017 17:26


 Fernando Frazão/Agência Brasil
 
 
O vice-governador do Rio de Janeiro, Francisco Dornelles, prestou depoimento nesta terça-feira (21/11) ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal, Marcelo Bretas, em ação contra a ex-mulher do ex-governador Sérgio Cabral, Susana Neves Cabral. Arrolado pela defesa de Susana, Dornelles disse não ter conhecimento de que o patrimônio da ex-mulher de Cabral tenha aumentado com o casamento com o ex-governador.

O vice-governador disse que imóveis da família de Susana, como um sítio em Araras, na região serrana do Rio, um apartamento no Jardim Botânico, na zona sul da capital fluminense, e uma casa em São João del-Rei, em Minas Gerais, foram comprados pelo pai da ex-mulher de Cabral, que já morreu.

Segundo Dornelles, o pai de Susana, que era seu primo, foi um advogado bem-sucedido com elevado padrão de vida. Ele ainda acrescentou que a vida financeira de Susana era organizada pelo pai.
 
 
 
O processo na 7ª Vara Federal Criminal investiga suposto esquema de lavagem de dinheiro por meio de empresas de fachada para dar aparência de legalidade a dinheiro de propina. Os acusados são Sérgio Cabral, o dono da FW Engenharia, Flávio Werneck; o contador da FW, Alberto Conde; a ex-mulher de Sérgio Cabral, Susana Neves; o irmão do ex-governador, Maurício Cabral; e Carlos Miranda, um dos operadores do esquema.

A denúncia se refere ao uso da empresa Survey Mar e Serviços Ltda, ligada a Flávio Werneck, para dar aparência lícita ao pagamento em propina.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.