Ministro do STF libera Andrea Neves da prisão domiciliar e de tornozeleira

Magistrado tomou a medida por conta da irmã do senado Aécio Neves não ter sido denunciada pelos crimes de obstrução de Justiça e associação criminosa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/12/2017 10:13 / atualizado em 07/12/2017 17:15

Denilton Dias/O Tempo/Futura Press
 
O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), reverteu a prisão domiciliar da irmã do senador Aécio Neves (PSDB/MG), Andrea Neves. Na decisão, publicada nesta quinta-feira (7/12), o ministro suspende ainda a obrigatoriedade do uso de tornozeleira eletrônica.

Marco Aurélio entendeu que não existe necessidade de manter as medidas por conta da ausência de denúncia relacionada aos crimes de associação criminosa e obstrução de Justiça. Andrea e os demais foram citados na delação do empresário Joesley Batista.
 

De acordo com o Ministério Público, Andrea teria procurado Joesley para pedir dinheiro de propina para o senado Aécio. Ela nega as acusações.
 
Frederico Pachecoe, primo do senador Aécio Neves, também ficou livre da prisão domiciliar. A decisão foi tomada no último sábado (2/12). O ministro também estendeu a decisão ao ex-assessor parlamentar do senador Zezé Perrela (PMDB/MG), Menderhson Lima.

Marco Aurélio determinou ainda que eles devem permanecer com o mesmo endereço e atender aos chamados judiciais.
 
Com informações do Estado de Minas 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.