Dilma Rousseff encerra congresso de sociólogos em Montevidéu

"Estamos em um momento no qual vamos sofrer", afirmou Dilma, 69 anos, em referência à atual situação da esquerda latino-americana.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/12/2017 12:40

Evaristo Sa/AFP

 
A ex-presidente brasileira Dilma Roussef encerrou na sexta-feira em Montevidéu o XXXI Congresso da Associação Latino-Americana de Sociologia, no qual também participaram o ex-presidente uruguaio José Mujica e o vice-presidente da Bolívia, Álvaro García Linera, entre outros.

"Estamos em um momento no qual vamos sofrer", afirmou Dilma, 69 anos, em referência à atual situação da esquerda latino-americana.

"Mas Lula será candidato a presidente da República", completou, em um tom mais otimista.

O evento, organizado pela Associação Latino-Americana de Sociologia e pelo Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO), cujo tema central foi "O futuro da esquerda em um mundo em convulsão", teve duração de seis dias na capital uruguaia.

"A esquerda latino-americana de hoje não tem que comer a pílula do que a minha geração pode ter sonhado. Há que caminhar sobre os cadáveres daquela época", afirmou Mujica, de 82 anos, que foi presidente do Uruguai de 2010 a 2015 e para quem a esquerda precisa de renovação.

"Chegamos tarde ao desenvolvimento do mundo. Somos o continente mais injusto", advertiu.

"Hoje não é um bom momento para a esquerda", concordou o boliviano García de Linera, antes de destacar as conquistas obtidas pela América Latina na "década progressista", no início do século XXI, quando a esquerda se tornou governo em vários países da região.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.