Publicidade

Estado de Minas

Após Doria cancelar, PT inaugurará viaduto com nome de Marisa Letícia

O partido organiza para o dia 15 de janeiro um ato de mobilização popular para inaugurar extraoficialmente o local


postado em 02/01/2018 12:47

A homenagem a Dona Marisa foi aprovada pela Câmara de São Paulo (foto: Ricardo Stuckert/Divulgação )
A homenagem a Dona Marisa foi aprovada pela Câmara de São Paulo (foto: Ricardo Stuckert/Divulgação )

Depois de o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), cancelar a inauguração do viaduto em São Paulo que leva o nome de Dona Marisa Letícia, ex-primeira dama do Brasil, o PT decidiu fazer uma festa por conta própria. O diretório municipal da legenda organiza para o dia 15  de janeiro uma inauguração popular da via, para a qual serão convidados os filiados.
 

O formato do evento será decidido em reunião no dia 9 de janeiro. Segundo o tesoureiro municipal do PT, Autair Bezerra, o ato pode ter até a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Vamos fazer uma mobilização e todos que quiserem participar serão bem vindos, principalmente o Lula”, disse. 

O dirigente criticou a posição de Doria de cancelar o evento que estava previsto para esta quarta-feira (3). “Quem conhece o Doria não poderia esperar outra coisa dele, uma atitude pequena, mesquinha e sem razão de ser. Ele se diz gestor e tem mostrado contrário, ambição política. Ele já tentou ser presidentee  agora quer ser governador. O que menos faz é ser prefeito”, afirmou.

A Prefeitura de São Paulo divulgou nota nessa segunda-feira (1/1) informando que “por determinação do prefeito João Doria, cancelou o evento de inauguração do Viaduto do M’Boi Mirim previsto para dia 3 de janeiro”. Segundo a nota, a via seria aberta ao trânsito nesta terça-feira (2/1). 

“A Prefeitura esclarece ainda que a escolha do nome do viaduto é prerrogativa da Câmara Municipal e fruto de um acordo entre a maioria dos vereadores — e apenas por isso respeitado pela administração municipal, apesar da discordância do prefeito em relação à injusta homenagem prestada a alguém envolvido no maior escândalo de corrupção já registrado no país e que nunca morou na cidade nem jamais lhe trouxe qualquer benefício”, diz o texto. 

A lei que deu o nome de Dona Marisa ao viaduto foi sancionada pelo presidente da Câmara Municipal, Milton Leite (DEM), no dia 30 de dezembro, quando ele estava no exercício da função de prefeito, enquanto Doria viajava. 

O espaço na Zona Sul paulistana, que está em construção, liga a Estrada do M'Boi Mirim à confluência da Avenida Luiz Gushiken (ex-ministro do PT, que morreu em 2013) com a Rua Adilson Brito.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade