Justiça aceita três denúncias contra Cabral

Ex-governador do Rio de Janeiro é acusado de cobrar propina para beneficiar uma empresa em contratos públicos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/01/2018 18:36 / atualizado em 10/01/2018 18:49

Reprodução/Internet

 

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral se tornou réu em mais três ações da Operação Calicute, desdobramento da Lava-Jato no Rio de Janeiro. As acusações oferecidas pelo Ministério Público Federal foram aceitas nesta quarta-feira (20/1) pela juíza Caroline Vieira Figueiredo, substituta da 7ª Vara Federal Criminal.

 

Leia as últimas notícias de Política

 

Cabral, junto aos ex-secretários Hudson Braga (Obras), Régis Fichtner (Casa Civil), Wilson Carlos (Governo), os operadores Luiz Carlos Bezerra e Wagner Jordão, entre outros, é acusado de pedir propina entre 2010 e 2014. De acordo com a investigação, os envolvidos recebiam dinheiro para beneficiar uma empresa em contratos com o poder público.

Essa é a 20ª vez que o político se torna réu na Lava-Jato. Ele segue preso no Rio de Janeiro.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.