Publicidade

Estado de Minas

Rodrigo Janot depõe como testemunha na PF em inquérito sobre caso JBS

Polícia Federal apura se acusados interferiram no trabalho do Supremo Tribunal Federal


postado em 15/01/2018 12:03

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot depõe, nesta segunda-feira (15), na Polícia Federal. Ele foi convocado como testemunha de um inquérito que investiga declarações dos executivos Ricardo Saud e Joesley Batista sobre uma suposta interferência no Supremo Tribunal Federal (STF).
 

Em uma gravação entregue pela defesa de Joesley ao Supremo, o executivo fala em "ter influência"sobre ministros da Corte. Na época em que estava à frente do MPF, Janot afirmou em uma coletiva de imprensa que havia suspeitas de que investigados tinham acesso aos ministros e funcionários do STF.

As declarações foram feitas durante os últimos dias de mandato do procurador. O caso ainda está sob investigação e, caso algum fato concreto ou indício seja encontrado, as informações serão enviadas ao Ministério Público.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade