NUTRIÇÃO

Seja você o chef

Não tem tempo ou talento para as panelas? Empresas oferecem receita e ingredientes na medida certa para preparar em casa. E o que é melhor: tudo fresquinho e saudável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/01/2015 08:00 / atualizado em 10/01/2015 21:33

Zuleika de Souza/CB/D.A Press

A hora de comer é uma das mais agradáveis do dia. Reunir os amigos, a família, a pessoa amada em uma mesa de jantar aproxima a todos, além de ser um momento de diversão e descanso. No entanto, muitos não sabem cozinhar ou estão muito ocupadas com as atividades do cotidiano para preparar uma refeição especial. Pensando nisso, surgiram empresas que têm o propósito de facilitar esse processo. O empreendimento tem uma lógica simples e funciona da seguinte maneira: o cliente entra no site, lê as opções do cardápio on-line e escolhe um kit. A empresa é responsável por comprar os ingredientes, higienizar, cortar, colocar na medida certa e entregar em casa, junto do passo a passo do preparo da receita. Com tudo em mãos, o cliente só precisa colocar os ingredientes no fogão. E o melhor: é possível preparar uma alimentação saudável.

Isso foi o que motivou a nutricionista Luiza Torquato, 24 anos, a criar a Alecrim. Ela conta que a ideia veio de reuniões que fazia com amigas com o intuito de mudar o cenário da alimentação. "Nós tínhamos uma inquietação e queríamos resgatar a importância de cozinhar, tornando a alimentação saudável mais fácil e acessível." Dessa forma, ela e mais três sócias levaram o negócio para frente, como forma de testar a ideia. A empreitada começou em abril deste ano e, desde então, elas vêm percebendo que o público gosta da proposta. "A gente quer que a pessoa tenha o menor trabalho possível. Por isso, enviamos, inclusive, óleo e sal", conta Camilla Ceylão, 24 anos, nutricionista e sócia da Alecrim.

Além do mais, elas acreditam que a refeição tem um significado maior do que só a comida e apostam que a casa é um local aconchegante e especial para se alimentar. "É na hora de comer, em torno de pessoas queridas, que compartilhamos histórias, confraternizamos e vivemos momentos especiais", conta Luiza.

A empresa é formada por três nutricionistas e uma gastróloga e todas se dividem para cumprir as atividades. Elas buscam resgatar uma dieta saudável, então não usam alimentos muito processados, conservantes ou agrotóxicos. No entanto, ressaltam que alimentação saudável não é, necessariamente, livre de glúten, lactose ou gordura. "Nós acreditamos que, acima de tudo, alimentação é um direito. O alimento deve respeitar as questões regionais, culturais, as condições do corpo e a individualidade de cada um", explica Luiza. "Falar de alimentação saudável é muito complexo e envolve, também, o afeto das pessoas pela comida", finaliza Camilla. Dessa forma, o objetivo da empresa é fazer as pessoas comerem mais comida de verdade, com ingredientes da sua região, preparada em casa, e menos comida processada.

A engenheira florestal Layse Ennes, 27 anos, usou o serviço e ficou satisfeita. "Eu estava casada havia dois meses e ainda não sabia lidar com compras e comida." Logo, o serviço delivery foi uma maneira prática para ajudar em casa. Ela recebeu os ingredientes cortados, com as instruções de uso e com uma playlist de músicas. A experiência foi ainda mais interessante, pois ela foi para cozinha com o marido, que a ajudou no preparo. "Isso nos proporcionou um momento muito legal", revela.

A advogada Viviane Nunes, 40 anos, e a dentista Raquel Rizza, 38 anos, abriram um empreendimento parecido em novembro deste ano, a Quitute. As sócias contam que nunca trabalharam com alimentação, mas sempre gostaram de cozinhar e trouxeram a ideia de São Paulo. "O serviço serve tanto para quem sabe cozinhar, quanto para quem não sabe. É uma forma prática de ajudar quem já gosta", explica Viviane.

As sócias percebem, também, que a refeição é um momento agradável e deve ser mais prático para todos. "As pessoas adoram cozinhar para os amigos e para a família. Por isso, agora, além dos pratos para duas pessoas, fazemos kits para quatro e seis", diz Raquel. "Nós ficamos com toda parte do trabalho e da bagunça que vem antes e deixamos o cliente com o elogio", completa Viviane.

A Quitute busca atender a todos os públicos com pratos para vegetarianos e para quem tem algum tipo de restrição alimentar. "A ideia é fazer uma refeição gostosa e criar um momento prazeroso. Não buscamos restringir demais", explica Viviane. Apesar de seguirem outras carreiras, as duas tocam o negócio com dedicação e têm expectativas para que o empreendimento cresça. "Nosso obstáculo foi conseguir pensar em tudo, quantidade certa para servir duas pessoas, combinação de ingredientes, entre outros", conta Raquel.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.