MODA

A assinatura de quem faz

Conheça quatro jovens estilistas que vislumbram Brasília como um polo criador, e não apenas consumidor, de moda

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 18/01/2015 08:00 / atualizado em 16/01/2015 19:53

Flávia Duarte

A moda de Brasília se renova. Amadurece. Apresenta novos nomes. Estilos diferentes. Cortes inovadores. Olhares distintos sobre o que se veste. Tem gente nova fazendo roupas. Gente nova consumindo o que é extraordinário. É a moda brasiliense ganhando identidade e se diferenciando no mercado. Para 2015, apresentam-se novas estilistas, que expõem nas araras de lojas bacanas da cidade, em lojas próprias ou atendem de maneira personalizada, emprestando o dom a quem deseja incrementar o visual. Conheça o estilo de quatro estilistas da cidade que prometem fazer bonito e deixar o armário das brasilienses mais ousado.

Priscilla França
Idade: 31 anos

 

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

 

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

 

Ser estilista
"Sempre estive ligada às artes, pinto desde criança. Quando fui escolher qual carreira seguir, optei pela arquitetura, mas acabei trancando, era muito impaciente. Eu me formei em publicidade e trabalhei por cinco anos na área. Foi quando decidi pedir demissão e passar uma temporada de estudos em Paris. Queria ter a experiência de morar fora, conhecer outras culturas, aprender um novo idioma. Morei cinco meses no bairro de Marais e foi lá que fiquei fascinada com a possibilidade de me tornar estilista. Desde a adolescência, mandava fazer meus vestidos de festa. Com a ajuda da minha mãe, escolhia o tecido, o modelo e encaminhava para a costureira — adorava todo o processo de construção da roupa. Aconteceu de maneira muito natural."

Trajetória em Brasília
"Fiz o pré-lançamento da marca com uma coleção-cápsula de ano-novo para minhas amigas, em dezembro de 2013. Atualmente, atendo com hora marcada no meu estúdio. A Coleção Resort 2015 foi vendida exclusivamente na Ortiga, assim como alguns modelos de festa. Nasci e cresci na capital. Foi natural lançar a marca na cidade, uma maneira de estar em contato com as minhas raízes."

Estilo das peças
"A gipsy way of dress são peças atemporais, despretensiosas, para uma mulher segura, com muita personalidade. Trabalho a suavidade nas linhas, leveza nos tecidos e autenticidade nas criações por meio de cortes e decotes."

Onde encontrar
"Em São Paulo, vendo no espaço New Creators, em Pinheiros, que tem uma curadoria de novos talentos de moda, arte, design e fotografia. Mesmo sem um e-commerce, faço vendas para outros estados por meio do Instagram e do WhatsApp."

Sumaya Aissami
Idade: 25 anos

 

G.Prado Studio/Divulgação

 

Ser estilista
"Sempre quis fazer moda ou trabalhar na área, mas, na falta de cursos em Brasília, só fui efetivar a minha vontade aos 22 anos, em Milão, em um curso de verão no Instituto Marangoni."

Trajetória em Brasília
"Comecei vendendo t-shirts para amigas e no Instagram. A modelagem diferenciada e a malha escolhida a dedo conquistou as clientes. Logo, comecei a vender em uma loja multimarcas e as 50 unidades por estampa esgotaram. Após o curso em Milão, eu me senti pronta para abrir minha marca. Brasília vem ganhando muito espaço na área, temos muitas franquias de grandes marcas, mas não temos quem se arrisque a desenvolver tudo desde o início. Muitas lojas revendem peças prontas, mas, quando você toma conta de cada parte do desenvolvimento, desenha cada peça… isso torna tudo diferente."

Estilo das peças
"Casual, cool. Veste uma mulher despretensiosa, que tem estilo sem estar exagerada. Sempre buscamos conforto em nosso desenvolvimento e na nossa matéria-prima."

Onde encontrar
"Tenho uma loja física na Octogonal, com atendimento personalizado; uma loja on-line, que vende para todo o Brasil, e vendemos em multimarcas, como a Sol & Vento, em Brasília."

 

 

Luisa Farani
Idade: 29 anos

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

 

Ser estilista
"É uma paixão desde criança. Sempre quis trabalhar com moda. Assim que me formei, fui para Londres trabalhar sob a tutela de Daniella Helayel, estilista da Issa London. Fiz mestrado de moda na Itália, e no Brasil trabahei como moda praia. Agora, achei que era hora de criar minhas próprias peças."

Trajetória em Brasília
"Fui convidada para lançar uma coleção-cápsula na pop-up store da Ortiga. Criei a coleção Um dia em Pequim, com peças em seda chinesa. Agora, desenhei um preview de inverno para a mesma loja. Sempre achei que a gente era mais que um polo consumidor."

Estilo das peças
"Não gosto da coisa montada. A ideia é vestir uma mulher sofisticada, que traduza essa maneira mais conceitual dia a dia. Aposto nessa moda mais atemporal, mais elegante."

Onde encontrar
"Tenho um ateliê no Lago Sul, onde atendo com hora marcada e desenho peças personalizadas."

 

 

Letícia Gonzaga
Idade: 37 anos

 

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

 

Daniel Ferreira/CB/D.A Press
 

 

Ser estilista
"Pensava em ter uma escola voltada à educação infantil. Adoro crianças, cheguei a me formar e atuar como professora e coordenadora, mas a moda sempre teve lugar na minha vida. Minha mãe, também apaixonada por criação, tinha uma costureira que ia todas as semanas à nossa casa e eu desenvolvia o que queria usar. Foi assim até minha mãe montar um ateliê, onde eu idealizava as minhas peças. Com o passar dos anos, o que era um simples passatempo se tornou profissão. Com a chegada em Brasília de cursos de formação em design de moda, não pensei duas vezes e fiz aquela que seria minha segunda faculdade."

Trajetória em Brasília
"A marca nasceu em Brasília e temos muito orgulho disso. Em 2005, desenvolvíamos pequenas coleções próprias paralelamente à produção e ao desenvolvimento de roupas para marcas locais. Com o passar do tempo, vislumbramos a possibilidade de encerrar a produção para as lojas e fortalecer nossa marca."

Estilo das peças
"O nosso acabamento é, com certeza, um dos fatores que trazem nossas clientes de volta. A maioria dos nossos tecidos é de fibra natural e, hoje, o nosso carro-chefe é a seda. Quando desenvolvemos uma coleção, incorporamos ao clássico as tendências atuais da moda."

Onde encontrar
"Em 2013, abrimos uma pop-up store na 211 Sul. O resultado foi tão positivo que transformamos a loja temporária no nosso atual ponto de vendas."

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.