Juventude insone

Pesquisa mostra que 88% dos jovens no Brasil dormem mal. Isso pode ser resultado da vida agitada e sempre plugada.

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/02/2015 16:51 / atualizado em 20/02/2015 17:43

Lucas Pacífico/CB/D.A Press

 

Pesquisa realizada pelo IPOM (Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente), em parceria com o Instituto Sou +Jovem, aponta que cerca de 88% dos jovens brasileiros, entre 14 e 18 anos, consideram o próprio sono ruim ou insatisfatório. Cerca de 47% dos pesquisados afirmam que acordam muitas vezes ao longo da noite. Outra parte, 43%, conta que dorme de 3 a 5 horas apenas. O resultado é um péssimo dia seguinte. Muitos acordam cansados, 58%; e quase todos, 94%, têm que driblar a consequente sonolência e queda de rendimento. A insônia é maior queixa desse grupo tão jovem. Uma das explicações pode ser o estilo de vida sempre conectado à tecnologia. A pesquisa revelou que  82% dos pesquisados dormem com o celular ligado ao lado da cama, 45% com a TV e 22% com o computador.

O resultado da falta de sono de qualidade são alterações de humor e de comportamento. Uma noite sem dormir bem acaba provocando estresse e irritação, o que dificulta o relaxamento na noite seguinte. É um problema crônico que exige atenção, como alerta a  psicoterapeuta e presidente do IPOM, Myriam Durante.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.