ENCONTRO COM O CHEF

O melhor dos vegetais

Quando o tempero é caprichado, ninguém sente falta de um bifinho no prato. A chef Fernanda Melo aponta o caminho para a excelência vegana

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/07/2015 08:00 / atualizado em 03/07/2015 19:11

Luis Rafael Feitosa Campos /Correio Braziliense

Zuleika de Souza/CB/D.A Press

Não há pergunta que os vegetarianos e veganos respondam mais que: "Você não sente falta de carne?" Por ser um dos itens centrais na gastronomia como um todo, ainda hoje a decisão de não se alimentar dela causa surpresa. A sorte é que, em vez de responder com palavras, cada vez mais eles respondem com delícias culinárias.

"Conheço muito mais de gastronomia depois que passei a trabalhar com cozinha vegana. Pode haver uma limitação ao não usar alimentos de origem animal, mas me abriu um novo mundo de ingredientes e de formas de fazer", garante Fernanda Melo, chef do Faz Bem Casa Vegana. Ao decidir seguir essa dieta, ela não só encontrou uma nova forma de se alimentar como reforçou ainda mais seu prazer em cozinhar.

"Quando parei de comer carne, vi que teria de fazer minha própria comida. Porque, além de não existirem lugares perto de casa que sirvam comida vegetariana, ninguém na família sabia prepará-las. Foi quando me apaixonei de fato pela gastronomia." E, por sempre ter gostado de lanches, ela viu que também precisaria adaptar as receitas para continuar curtindo os seus hambúrgueres e salgados.

"Aprendi detalhes que jamais imaginei, como o uso da jaca verde como substituto da carne, que pode ser colocada dentro de uma coxinha que não leva ovo, leite ou manteiga." Para Fernanda, há um condicionamento que faz com que muitos não consigam deixar a carne de lado e, em muitos casos, isso acontece porque as receitas não se esforçam em tornar os vegetais mais saborosos.

"A cozinha tradicional usa muito mal os vegetais. Isso porque a gastronomia gira em torno da carne. Parar de comê-la me deu a exata noção disso e me obrigou a procurar novas formas de cozinhar", garante Fernanda. Isso, acredita, fez também com que sua relação com a nutrição mudasse. Para compensar os nutrientes que antes conseguia das carnes, ela teve de estudar a fundo as características dos alimentos.

Com os sanduíches, ela consegue atrair um público não convertido. "Estamos entendendo que provar a cozinha vegana é uma experiência gastronômica, não só um estilo de vida. É muito legal ver o quanto os não veganos estão dispostos a ver que ela é saborosa de verdade." Afinal, não é preciso ter gosto de carne se os sabores no prato forem deliciosos.


Hambúrguer de soja

Ingredientes
16g de soja texturizada
10g de trigo para kibe
12g de cebola
15g de farinha de trigo
2ml de molho shoyu
2m de molho barbecue

Modo de preparo
Hidrate a soja texturizada e o trigo para kibe durante 30 minutos. Escorra os dois e reserve. Corte a cebola em cubos e adicione à soja, com todos os outros ingredientes, temperando a gosto. Misture tudo e faça a porção do tamanho de um hambúrguer.

Acompanhamentos
Maionese tradicional, tomate e alface-crespa.

Tempo de preparo: 45min
Rendimento: 1 porção

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.