CASA

Estilo provençal: decoração requintada

O provençal é recomendado para quem quer uma decoração romântica e aconchegante. Versátil, o estilo também se dá bem com elementos modernos e estampas originais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/07/2015 08:00 / atualizado em 05/07/2015 13:35

Gláucia Chaves

Se tem uma coisa que nunca sai de moda, essa coisa é requinte. O estilo provençal, originário da França do século 18, é um exemplo de decoração atemporal que une charme, estilo, glamour e — por que não? — modernidade. Adriana Scartaris, designer de interiores e colaboradora do Viva Decora, explica que o provençal foi inspirado no estilo refinado da produção dos móveis Luís XIV e Luís XV. "O provençal, porém, tem entalhes mais simples e menos rebuscados", detalha. As peças, segundo a profissional, recebiam um acabamento para cobrir as falhas das madeiras, que não eram tão nobres como as usadas na corte. "Esse acabamento era uma mescla de gesso e cola que, com o tempo, ficava desgastada, mostrando parcialmente a madeira e dando aspecto envelhecido."

 

Adriana Scartaris/Divulgação
 


De acordo com Cristina Bertozzi, designer de interiores, o estilo foi resultado da tentativa de artesãos da época de economizar. "Eles descobriram uma maneira de trabalhar com a pátina (nome da técnica que dá o aspecto de "gasto" ao móvel) para tirar as imperfeições da matéria-prima", complementa. Adriana Lima, arquiteta e designer de interiores, explica que o estilo tem característica própria, inspirada no campo. Cores pálidas e aparência de "inacabado" são duas das principais características do provençal. A pintura com o "fundo" do móvel aparecendo também é uma das técnicas usadas. "A pátina faz com que os móveis pareçam mais rústicos", completa.

 

Na paleta, há predominância de branco, rosa, bege e azul-bebê. Um pouco de modernidade, contudo, sempre cai bem: segundo Adriana Lima, tons mais vibrantes, como vermelho ou até mesmo preto, ajudam a levantar o ambiente. "É possível misturar com vinho ou marsala, por exemplo, mas tem que ser bem dosado", pondera. Móveis retos e modernos também deixam a decoração com toques contemporâneos.


O estilo pode ser aplicado em todos os ambientes, internos e externos, da casa – e não é preciso mudar todos os móveis para isso. Além do mobiliário, Marcia Nassrallah, designer de ambientes do Studio MS Design, explica que é possível integrar o provençal em adornos. "Até mesmo nos jardins da casa e com a escolha certa de vasos e espécies, este sem dúvida ganhará ares provençais", completa.

 

Adriana Scartaris/Divulgação
 


O estilo provençal

Os esquemas de cores são ensolarados, com o uso de azuis, amarelos, rosas, vermelhos, lavanda e verdes nas nuances mais delicadas. Nas paredes, a preferência é por tons bem fracos de ocre, apricot ou mel, e em geral os pisos são de lajota;

Estampas também são bem-vindas. Aposte em floral, poá, xadrez, arabescos ou listras;

Versátil: o estilo pode ser usado em qualquer ambiente e em várias formas. Dos móveis ao papel de parede, a imaginação é o limite;

Móveis com predominância da madeira maciça e entalhada ou de ferro retorcido são a cara do provençal. Geralmente, os móveis são trabalhados com a técnica pátina, que faz com que as peças tenham aparência envelhecida;

O uso pontual de objetos de decoração no estilo também é uma alternativa. Peças com detalhes rebuscados, em dourado envelhecido, por exemplo, são boas opções. Mudar o estofado, a colcha da cama ou mesmo as capas das almofadas é uma alternativa prática e rápida.

Fontes: Cristina Bertozzi, designer de interiores; Adriana Lima, arquiteta e designer de interiores; Marcia Nassrallah, designer de ambientes do Studio MS Design; Beto Monzon e Rodrigo Kolton, arquitetos do escritório RK Arquitetura & Design; e Adriana Scartaris, designer de interiores e colaboradora do Viva Decora.

 

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.