MODA

Hora marcada

Mais do que um acessório que mede a passagem do tempo, o relógio reflete a personalidade de quem o usa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/09/2015 08:00 / atualizado em 06/09/2015 16:42

Muita gente já trocou o hábito de conferir as horas em relógios de pulso e passou a checá-las em aparelhos telefônicos. Mas há quem ainda prefira manter a tradição até porque eles também são acessórios de moda. Símbolo de estilo, ele pode dizer muito sobre quem o usa diante da variedade de preços, marcas e modelos.

Femininos

A famosa — e cara — marca suíça Patek Philippe foi a primeira a produzir um relógio de pulso, no século 19. À época, tratava-se de um acessório exclusivamente feminino. Mais tarde, a marca Cartier apresentou o que é considerado erroneamente o primeiro relógio de pulso do mundo, encomendado por Santos Dumont e, por isso, batizado de Santos.

Todos os modelos eram feitos com pulseiras de couro. Hoje, elas costumam usar relógios acompanhados de várias pulseiras. Houve uma época em que a moda eram os mostradores bem pequenos, o que mudou bastante. Atualmente, a diversidade de opções permite que ousem tanto quanto os homens. "A mulher usa o relógio como um acessório que compõe o visual, portanto, quer uma peça com algum diferencial", explica Laura Goretti, gerente de marcas internacionais do Grupo Technos.

Chopard para Grifith (preço sob consulta)

Modelo analógico da Diesel (R$ 800)

DeVille Prestige Dewdrop, da Omega (preço sob consulta)

Relógio em metal bicolor prata e rose gold, com caixa redonda, da DKNY (R$ 975)

Modelo com caixa redonda em metal com revestimento IP Black e pulseira em couro, da Emporio Armani (R$ 2.100)

Relógio Orient (R$ 318)

Relógio estampado, da Lince (R$ 238)

Lovely Crystal White, Swarovski (R$1.990)

Speedo (R$ 220)

Relógio jeans, da Lince (R$ 138)

Chilli Beans (R$ 298)

Relógio em rose gold, da Fossil (R$ 850)

Mondaine (R$ 280)

Relógio com textura de tartaruga, da Michael Kors (R$ 1.675)

Seculus com troca de detalhes (R$ 540)

Jovens
São eles os que mais seguem tendências. Relógios digitais, além de serem mais baratos, têm estilo mais descontraído, portanto, combina muito com esse público. Como entre os jovens há diversas tribos, é mais difícil falar em tendência. Mas uma coisa é certa: eles dão muito valor à marca que escolhem. "Em geral, os adolescentes buscam aquelas que conversem mais diretamente com o estilo deles, fugindo de peças básicas e padronizadas", define Laura.


Relógio Amy Winehouse, da Chilli Beans (R$ 298)

Adidas digital com caixa e pulseira confeccionados em poliuretano (preço sob consulta)

Relógio Ramones, da Chilli Beans (R$ 368)

Relógio juvenil, da X Games (R$ 238)

Crystalline Lipstick, da Swarovski (R$ 1.690)

Day Time Blue, da Swarovski (R$ 899)

Relógio Verde, da X Games (R$ 298)

 

 

Masculinos
Os homens são os principais adeptos do relógio. Como é um público que em sua maioria procura descrição e estilo, a tendência é usar relógios com caixas grandes (cronógrafos) e design diferenciado no mostrador. Karl Kieliger, CEO da Victorinox, explica que, nos últimos anos, a marca procurou usar as mesmas cores em toda a peça, sem contrastes. "O relógio é mais do que um instrumento de medir o tempo e continua sendo indispensável nos dias de hoje, já que expressa a personalidade do usuário. Digo que é a assinatura de seu estilo", garante.


Relógio Masculino, da Seiko (R$ 780)

Modelo em metal preto, da Seiko (R$ 1.100)

Relógio cronógrafo, da Emporio Armani (R$ 1.800)

Maverick Chronograph, da Victorinox (R$ 3.246)

Seculus (R$ 800)

Victorinox (R$ 2.197)

Chrono Classic XLS, da Victorinox (R$ 2.772)

Cristal Mineral, da Vivara (R$ 890)

Seamaster Bullhead, da Omega, lançado em homenagem aos Jogos Olímpicos do Rio 2016 (preço sob consulta)

Relógio Jaguar (R$ 2.456)

Jaguar com pulseira de couro (R$ 1.806)

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.