MODA

Começa a semana de moda brasiliense

17ª edição do Capital Fashion Week começa com desfile de novos talentos selecionados pelo evento e marcas já conhecidas a capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/10/2015 11:37 / atualizado em 01/10/2015 11:53

17ª edição do Capital Fashion Week começou com o desfiles de três das quatro estilistas revelações do ano, Gabriela Palazzo, Lucianna de Carvalho e Daniel Larsan. Em seguida, foi a vez de Viee la Vie, de moda praia, Lurdinha Danezy, com uma coleção sustentável, da moda artesanal de Concretamente Brasília, dos acessórios de Zinc e da grife estreante Brasil Mosaico, que apresentou, entre outras peças, três camisetas com desenhos criados por menores do Instituto Chamaeleon que, desde 2007, em parceria com o Instituto Beatriz Schwab, cuida de crianças que sofreram abuso sexual.

 

Fotoforum

 

Fotoforum

 

Estreias

 

A moda masculina do novato Daniel Larsan foi muito elogiada e muitos chegaram a compará-lo ao estilista Akihito Hiro, apresentado pelo evento em 2008 e, atualmente, conhecido nacionalmente por suas criações com alfaitaria criativa. Na cartela de cores, o cinza - que representava o concreto - e tons pastéis de rosa, amarelo, azul nas estampas, que eram, basicamente, linhas e pontos. Segundo Larsan, as linhas representavam os carros passando, os pontos, as janelas que se repetem nas cidades grande.

 

A alfaitaria também foi usada com as calouras da moda feminina. No caso de Lucianna de Carvalho, a coleção era menos conceitual. O ponto alto de inovação foi uma jaqueta de plástico. Se você já procurou capas de chuva para adultos, deve ter percebido que quas esó existem modelos para criança. A temporada de chuva chegando fez com que o momento fosse ideal para o lançamento. “Eu sempre quis trabalhar com plástico e avaliei que a hora era agora”, conta. A ideia dela era uma coleção com referência aos anos 1960, com shapes retos e junto ao corpo.

 

Quanto ao material usado, assim como Lucianna com o plástico, Gabriela Palazzo estreou com o denim. “Eu nunca tinha usado e descobri que ele é um material complicado. Duro, quebra muita agulha, é complicado de descolorir”, relata a estilista, satisfeita com o resultado. Ela misturo o tecido com um crepe transparente bem fino e delicado. A mistura de tecidos, segundo ela, deve ser a identidade da marca Palazzo, e se repetirá em todas as coleções. A quarta novata, a Minhocco só desfila amanhã (sexta-feira), junto com outras marcas para o público infantil. No entanto, ela está com uma banca no Capital Fashion Business, espaço destinado a comercialização de peças. Sendo assim, já deu pra ver que devemos assistir a um desfile colorido, fofo e cheio de referências á fauna brasileira. Segundo Julia Biato, gerente de produção da Minhocco, a maioria das crianças não sabem a diferença entre um quati e uma cotia, mas todos conhecem Frozen e sabem quem é Ana e quem é Elsa. A marac preza pela educação ambiental.

 

Agenda

 

1º de outubro (quinta-feira) 

 

15h Abertura CFW Business

16h DuCa, Sandra Lima e Ivson Samabourque

17h Vento Radical e Menina Palito

18h Oui Mimi, por Mirella Righini

19h Afrikanus

20h Guilda

21h Désirée

 

2 de outubro (sexta-feira)

 

15h Abertura CFW Business

16h Suika e Je suis Petite

17h Minhocco e Bla Blau

18h Difuzi e OXGN

19h Mimos e Fulanitas de Tal

20h Romildo Nascimento

21h Apoena 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.