MODA

O verão da Europa

Enquanto em Londres a temporada de desfiles primou pelas coleções conceituais, em Milão, as passarelas ficaram com o melhor da tradição

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/10/2015 08:00 / atualizado em 02/10/2015 16:03

Renata Rusky /Revista

AFP PHOTO / GIUSEPPE CACACE
 

 

É temporada de desfiles na Europa. Por lá, apresentam-se as coleções da primavera e do verão do ano que vem. Para nós, brasilienses, vale a pena ficar de olho, já que, com nosso clima quente durante quase todo o ano, as roupas apresentadas são próximas da nossa realidade e podem nos inspirar — as coleções de outono e inverno europeus são exageradas para nossas temperaturas.

Nos últimos 15 dias, ocorreram as semanas de moda de Milão e de Londres. Com base no que se viu por lá, já dá pra imaginar o que estará disponível nas lojas por aqui em breve. Enquanto na Itália costumam desfilar marcas mais tradicionais — como Prada e Salvatore Ferragamo, com mais de 100 anos de história —, na capital da Inglaterra, o destaque fica com estilistas mais novos e com as coleções mais conceituais. O evento é mais aberto à experimentação.


BABADOS

Odiada por uns e adorada por outros, a sobreposição de tecido formando babados apareceu bastante nas passarelas. Em Milão, Salvatore Ferragamo, em um vestido de tecido leve, usou babado da cabeça aos pés. Em Ryan Lo, em Londres, eles foram feito com tecidos mais duros — também por todo o corpo — dando bastante volume. Marques Almeida e Burberry, em Londres, também apresentaram peças cheias de babados, mas apenas nas saias.

 

Internet/Reprodução
 

 

 

CORES

Diferenças à parte, não é difícil traçar paralelos entre os desfiles das duas semanas de moda e prever o que vamos desejar, ver nas pessoas e em vitrines e até usar nos próximos meses. Há algum tempo, deixou-se de associar o frio aos tons sóbrios e começou a aparecer algumas mais vibrantes nas peças de inverno. Para o verão, então, em que as cores já eram quase obrigatórias, muitos estilistas capricharam e decidiram não economizar na diversidade — muitas vezes em uma mesma produção. Entre as marcas que encheram a passarela de cores estão Gucci, Dolce & Gabbana e Prada, em Milão.

Se, por um lado, muitas marcas investiram em tons fortes típicos do verão, por outro, os tons pastéis apareciam o tempo todo, mostrando que, na moda não é "oito ou 80", mas tudo junto. Em Londres, rosa, azul e verde bem clarinhos apareceram em desfile de Sophia Webster.

 

 AFP PHOTO / TIZIANA FABI

 
A matéria completa para assinantes está aqui. Para assinar, clique aqui.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.