Publicidade

Estado de Minas

Desfile de Fernanda Yamamoto leva rendeiras às passarelas do SPFW

Com a parceria de 77 artesãs do coletivo paraibano feminista Cunhã, no lugar das típicas flores da renda renascença, ela desenvolveu padronagens geométricas para a nova coleção


postado em 22/10/2015 19:34 / atualizado em 22/10/2015 20:31

(foto: Ze Takahashi/FOTOSITE)
(foto: Ze Takahashi/FOTOSITE)
 

 

Inspirada na região da caatinga do Cariri do Sul, para onde viajou sete vezes durante a criação da coleção inverno 2016, a estilista Fernanda Yamamoto trouxe para as passarelas do São Paulo Fashion Week, na tarde desta quinta-feira (22/10), algumas rendeiras que a ajudaram na produção da linha. Elas desfilaram junto com alguns familiares da estilistas, que se emocionaram ao fim do desfile.

 

A nova coleção foi exemplo de valorização do trabalho manual, das botas às peças de roupa, com peças em retalhos de couro referentes ao solo árido, estampas com galhos e nuvens, e, claro, a renda, clássica da região.

Com a parceria de 77 artesãs do coletivo paraibano feminista Cunhã, no lugar das típicas flores da renda renascença, ela desenvolveu padronagens geométricas. Originalmente duro e com pouco movimento, Fernanda  subverteu o ponto: eles surgiram mais abertos para dar fluidez às peças. Os sapatos também eram todos feitos à mão, da marca Manolita, parceira de Yamamoto pela segunda vez.

A repórter viajou a convite do evento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade