Bem-estar

Vibrações em sintonia

Limpeza energética é técnica usada para reequilibrar corpo e mente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/03/2016 08:00 / atualizado em 18/03/2016 16:46

Há cerca de três anos, a psicoterapeuta e analista vibracional Flávia Azambuja, 56 anos, começou a rever uma decisão tomada há mais de duas décadas. Ela voltou a sentir a necessidade de trabalhar com limpeza energética, prática que havia abandonado pelo grande esforço físico que despendia. "Intuí que o planeta e o país passariam por momentos difíceis e que isso causaria um certo desequilíbrio nas pessoas. Eu comecei a sentir que tinha a responsabilidade de fazer o que pudesse para ajudar", explica.

 

Mas o que é essa limpeza energética? Para os mais descrentes, o termo pode parecer fantasioso, mas, segundo a psicoterapeuta, encontra embasamentos na física quântica e é quase natural para os mais espiritualistas. "Não é mágica, são energias que compartilhamos o tempo todo e com as quais não sabemos lidar", completa. No tratamento de limpeza e reequilíbrio, Flávia reorganiza a estrutura vibracional dos quatro corpos que temos: etérico, emocional, mental e físico.

 

Cada sessão de limpeza e reequilíbrio dos corpos leva cerca de uma hora. As salas em que Flávia prefere trabalhar são equipadas com uma maca com duchas localizadas na parte de cima. A pessoa a ser atendida deve estar com roupa de banho para facilitar o tratamento. Inicialmente, a psicoterapeuta faz uma espécie de escaneamento da pessoa. As mãos, bem próximas ao paciente, vão passando por todo o corpo sem tocá-lo. "Eu vou percebendo e sentindo onde a energia não está boa. Sinto as sensações anteriores da pessoa e vejo o que não está bem e precisa de mais cuidados", explica.

Breno Fortes/CB/D.A Press

Em seguida, é feita uma limpeza com aromas de ervas e incensos. Flávia começa a tocar o paciente iniciando pela cabeça e indo até os pés. "É um toque muito suave, como se fosse uma massagem emocional. Vou desbloqueando os pontos que estão mais prejudicados", detalha Flávia. Na terceira etapa, ocorre o momento de trabalhar com a vibração sonora. Com um sino tibetano, ela reequilibra os chacras tocando o instrumento próximo a região que precisa do tratamento. Mais uma rodada de aromas para reequilibrar as emoções precede a limpeza final. Ela aplica uma camada de argila no corpo do paciente e remove com a ducha após um período que varia entre cinco e 10 minutos. "A argila serve para retirar a densidade energética do corpo, ela absorve as energias negativas que a pessoa está carregando", completa.

 

De acordo com a especialista, os pacientes relatam uma sensação de leveza e paz depois do tratamento. É recomendado que o procedimento seja feito três vezes, uma vez por mês. "Seria o ideal, mas nem todos conseguem. Eu gosto de fazer a limpeza e ensinar a pessoa a como se cuidar sozinha, como não acumular tanta energia negativa e como desbloquear e equilibrar os chacras", afirma Flávia. Após a limpeza, sentimentos como desânimo, cansaço, ansiedade e tristeza tendem a diminuir e dar espaço a sensações de esperança e calma.

 

A psicoterapeuta ressalta que o distanciamento entre homem e natureza é um dos grandes responsáveis pela desorganização energética. A relação com a tecnologia também pode ser prejudicial. Ela explica que nosso corpo é atravessado por linhas virtuais o tempo todo, são muitas frequências e ondas diferentes que alteram nossa estrutura física. "Acredito que as pessoas estão percebendo isso e tentando voltar para a natureza. Muitos procuram regiões de mata para descansar, buscam alimentação mais saudável e uma relação mais próxima dos elementos naturais do planeta, dos quais o nosso organismo precisa", acrescenta.

 

Leitura

 

Enquanto estava afastada do trabalho de limpeza energética, Flávia desenvolveu uma técnica com a qual trabalha há 27 anos. A leitura vibracional é uma espécie de mapa astral, que revela como os quatro corpos do indivíduo vçao se comportar durante o período de um ano. Por meio da circulação de energia dos chacras e das cores apresentadas em cada um dos corpos, Flávia intui as características que estarão mais fortes na pessoa ao longo do período. "Vejo as ferramentas que cada um vai ter durante o ano, avalio as possibilidades que ele tem para fazer as melhores escolhas e agir de forma mais saudável", explica.

 

Flávia ressalta que não prevê o futuro ou sabe exatamente o que vai acontecer com a pessoa. "Eu me misturo com a energia daquela pessoa e tenho as sensações. Percebo, por exemplo, se ela vai passar por dificuldades e se vai ter a força para vencer aquilo e que ferramentas ou características vai ter à disposição, que estratégias vai poder usar", esclarece.

Flávia Azambuja/Divulgação

Diferente da limpeza, a leitura pode ser feita a distância. Com apenas o nome e data de nascimento Flávia diz se conectar energeticamente com o indivíduo e consegue visualizar e sentir o mapa. Ela desenha o mapa e por meio de gravações de áudio explica as formas e cores que os quatro corpos vibracionais apresentaram.

 

Ainda pensando no momento de mudanças pelo qual o planeta passa, Flávia ressalta o sentimento de busca que tem assaltado as pessoas. "Estamos em busca de algo, que é essa melhoria em cada um de nós, mas muitos não conseguem perceber o que buscam, o que está faltando", explica. Para diminuir os sentimentos conflitantes, é preciso que a pessoa busque o equilíbrio e para isso, a psicoterapeuta deixou algumas dicas que podem ajudar a desacelerar e se reconectar consigo mesmo a com a natureza.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.