MODA

Quando a criança pode escolher o que vestir, a fantasia é a campeã

A Revista do Correio traz um ensaio dos pequenos se divertindo com suas fantasias e sugestões para os pais e mães que querem incentivar a brincadeira

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/10/2016 08:00 / atualizado em 08/10/2016 15:24

Minervino Junior/CB/D.A Press

Há uma fase em que a criançada só quer andar fantasiada. De princesa, príncipe, herói, heroína, animais, profissões. Os personagens da Disney, da Marvel e da DC Comics são, claro, os que mais agradam a bambinos e bambinas. A mãe Amanda Oliveira Amorim se frustra um pouco, já que escolhe as roupas mais bonitas para o filho Miguel, de 2 anos e 4 meses, e não adianta: ele prefere a capa do Super-Homem. "Às vezes, vamos a um lugar mais arrumado e ele insiste em ir de fantasia", conta. Além dos uniformes de heróis, ele tem também a indumentária dos personagens do filme Toy Story. Mas a mamãe já está se acostumando e até comprou fantasias para a filha mais nova, a Maria Luiza, de 8 meses.



Com Sarah Lucas, 3 anos, a mãe Maria Lucas vive a mesma situação. Ela só quer usar fantasias. As preferidas são as de super-heróis em geral (influência do irmão mais velho) e a da Branca de Neve, já surrada de tanto uso. "Nós tivemos de insistir para ela usar alguma como a do Frozen", conta. Maria Lucas não se incomoda com o guarda-roupa fantástico da filha — acha que a infância é um momento de exercitar a criatividade e é justamente o que a Sarah está fazendo.

 

Minervino Junior/CB/D.A Press
Minervino Junior/CB/D.A Press

Minervino Junior/CB/D.A Press
Minervino Junior/CB/D.A Press

 

Divulgação

Divulgação
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.