SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Show de Emicida encerra segundo dia de desfiles da São Paulo Fashion Week

Nesta segunda-feira (24/10), a marca Laboratório Fantasma, apelidada de Lab, parceria entre Emicida e o irmão Evandro Fióte fez sua estreia no evento fashion

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/10/2016 00:15 / atualizado em 31/10/2016 12:09

Ailim Cabral

Ze Takahashi /AGÊNCIA FOTOSITE
 

 

“Hoje é o dia da favela invadir o fashion week”. Foi assim que o cantor Emicida encerrou o segundo dia de desfiles da semana de moda de São Paulo diante de um público extasiado. Nesta segunda-feira (24/10), a marca Laboratório Fantasma, apelidada de Lab, parceria entre Emicida e o irmão Evandro Fióte fez sua estreia no evento fashion e foi o momento mais eletrizante do dia de passarelas.

O cantor iniciou o desfile cantando e sentando-se ao lado de Constanza Pascolato, empresária e consultora de moda. Na passarela, mulheres e homens de todas as cores e formas, brancos, negros, magros, gordos, assim como as pessoas normais, em um mundo real. O público não deixou passar em branco e a cada quebra de estereótipo na passarela, gritos e palmas agitavam ainda mais o evento.

Em meio a quimonos, capuzes e bonés, um homem de saia masculina plissada surpreende ao abaixar o capuz. Seu Jorge foi um dos modelos escolhidos pela Lab.

O desfile trouxe peças de inspiração japonesa inspiradas na figura do samurai negro Yasuke. A ideia, bem executada, era misturar o Oriente e a África em quimonos, camisetas, bermudas e jaquetas estampadas com versos das músicas de Emicida. Preto, vermelho, branco e cinza formam a paleta de cores da coleção.

 

Ze Takahashi /AGÊNCIA FOTOSITE
 

 

O dia teve ainda as coleções de Patrícia Viera, Reinaldo Lourenço e À La Garçonne. No primeiro, o couro, marca registrada de Patrícia veio inspirado na Ilha de Páscoa. Em um tom de tranquilidade, as modelos desfilaram peças de tons sóbrios cheios de brilho e metalizado, em referência aos Moais, estátuas que fizeram a ilha mundialmente famosa.

 

Ze Takahashi /AGÊNCIA FOTOSITE
 

 

O desfile da marca de Alexandre Herchcovitch e Fábio Faria fez do Museu Arte de São Paulo (Masp) uma passarela cheia de referências artísticas. As modelos da À La Garçonne começaram a cruzar a passarela ao som de grandes divas pop, Rihanna, Lady Gaga e Beyoncé, à capela. Jaquetas bomber misturadas à alfaiataria, com muito brilho e plataformas enormes ajudavam na criação da atmosfera despojada, moderna e cheia de street style.

 

Ze Takahashi /AGÊNCIA FOTOSITE
 

 

Reinaldo Lourenço fez o contraponto com peças mais elegantes, voltadas para a mulher mais clássica. O trench coat veio cheio de personalidade e cintura marcada. Vestidos com muito brilho e com tiras de couro e tule, dando movimento e fluidez, vieram misturadas às botas de cano médio, que tem tudo para virar tendência na próxima estação.

 

AGÊNCIA FOTOSITE
 

 

Fique de olho no Instagram da Revista (Revistadocorreio) para mais novidades. Nosso Facebook, Snap e Twitter também tem muito SPFW para vocês.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade