Shakira tem nova turnê e passagem pelo Brasil como planos para 2017

Estrela internacional esteve em São Paulo para lançar o seu novo perfume e conversou com a Revista do Correio sobre sua vida pessoal e seu engajamento em causas sociais

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/12/2016 22:55 / atualizado em 06/12/2016 23:30

Ailim Cabral/CB/D.A Press
 
 
A Shakira esteve no Brasil, em São Paulo, para lançar o seu novo perfume pela Puig, o Dance. A Revista do Correio foi convidada para conversar com a estrela internacional e, além de falar sobre o lado empreendedor da cantora, tivemos a chance de descobrir um pouco mais sobre a vida pessoal dela e sobre seu engajamento em causas sociais. Shakira revelou que pretende voltar a se apresentar no Brasil em 2017 com uma nova turnê e contou, ainda, que sua parte preferida do verão é curtir o calor e usar menos roupas. Sobre o prêmio recebido por uma das escolas públicas de sua fundação Pés Descalços, disse ter sido mais valioso que um Grammy.
 

Confira a entrevista: 

O que você gosta de passar por meio dos produtos que levam seu nome? Eles representam você e o que gostaria que as pessoas soubessem?

Sim, para mim é muito importante me envolver nos meus projetos e participar ativamente do começo ao fim. E a minha maneira de ser sincera e honesta com meu publico. Não sou uma artistas produzida, sou uma artista que gosta de criar, ter ideias. É parte de quem eu sou. 

O quanto você está envolvida no processo de criação dos perfumes? 

Participo de tudo, desde o caminho olfativo, procurar esse caminho, até o design dos frascos, conceitos, nomes. Me apaixonei pela experiência quando comecei. É muito interessante. O processo criativo é artístico, poderia dizer. Me apaixonei por isso e estamos com essa nova fragrância que e muito pessoal, participei de sua criação por um ano, me sentando com o mestre perfumista, falando dos conceitos. Queria um frasco que fosse uma escultura do corpo feminino, tirei uma foto minha fazendo o movimento clássico dos quadris e dali veio a inspiração para o frasco. 

Você aprovou o perfume de primeira ou pediu mudanças? 

Sempre peço alterações, foi um processo de um ano. Sentei muitas vezes com o mestre perfumista para ele ficar perfeito. Tem personalidade, mas é fresca, pode ser usada durante o dia e durante a noite também. 

Hoje, qual o seu cheiro favorito?

Dos meus bebês, quando eles acordam da sesta. É o melhor cheiro. 

A fragrância tem um estilo mais fresco, de verão. O que você mais gosta no verão?

Andar livre, sem tanta roupa (risos). Não gosto muito de levar casacos, adoro me vestir mais livre. 

Como define seu estilo? 

Eu adoro andar com jeans e camiseta, é minha combinação favorita. Sou muito simples na minha vida pessoal, gosto de andar confortável. Gosto muito de usar botas, dão uma confiança maior. Mas também faço meus esforços, hoje me arrumei para vocês. (apontando para o vestido) 

Sabemos que você entende de perfume, como é sua relação com a maquiagem? 

Faço minha própria maquiagem, para fotos, clipes, capas das publicações. Aprendi sozinha, sempre gostei de fazer maquiagem. Não gosto muito de trabalhar com outros maquiadores, mudam muito o meu rosto. Gosto de usar pouca maquiagem e manter um look mais natural e não cobro nada (risos).

O seu trabalho está muito relacionado à sua imagem. Qual a sua relação com a beleza? Que espaço isso ocupa na sua vida?

Ocupa um espaço que eu gostaria que ocupasse menos. Me tira muito tempo, o cabelo, ter que colorir, cortar, pentear, tudo leva tempo. Tento dedicar cada vez menos tempo para isso, porque tenho muitas coisas prioritárias a atender, mas acho que a beleza definitivamente é um reflexo do estado interior. Pode ser acentuada ou diminuída por esse estado interior. Não tem melhor maquiagem que um sorriso, por exemplo. Quando está feliz, a gente percebe uma beleza especial, quando está sofrendo, a beleza não é tão tangível. Posso ver isso com os meus meninos, quando estão rindo são tão bonitos. Acho que todos são assim quando tem um sorriso de verdade, sincero, transparente. Não importam as rugas, o que importa realmente e um sorriso aberto, isso sim, para mim e a beleza. 

O nome do novo perfume é Dance e você é muito conhecida pela sua relação com a dança. Como criou seu próprio estilo de dança e como se sente quando está dançando? 

É quando me sinto mais fiel a mim mesma, mais livre. Acho que a dança é uma forma de expressão, de redescobrir-se. Comecei desde menina, me conheço mais através  da dança. Ninguém me ensinou, aprendi sozinha, acho que é algo que trago dentro do meu corpo é que é uma parte importante da minha personalidade artística. 

Como consegue conciliar a carreira na música, nos negócios e a vida de mãe?

Não tenho nem ideia! Não sei como faço, acho que como todas as mulheres do mundo, dou um jeito. É um desafio diário combinar tudo, a vida de mulher, de profissional de mãe. Ter tempo para todos é realmente difícil e a parte de ser mãe talvez seja a mais difícil da minha vida. 

Estou acostumada a trabalhar muito, 36 horas seguidas, sem parar. E não fico tão cansada como fico com meus meninos por 12 horas. São dois, mas parecem quatro. É muito energia e você dá tudo que tem, mentalmente, intelectualmente, fisicamente e emocionalmente. É um trabalho tão intenso e é belo, é muito lindo. O trabalho mais intenso e mais lindo do mundo. 

Como é sua rotina?

Acordo muito cedo, levo o Milan na escola, depois vou para a parte dos esportes, pratico tênis todos os dias. É uma terapia para a mente e ajudar o manter o corpo, é um jeito de começar o que vem. Depois disso vou para meu trabalho no estúdio, com as gravações. Estou gravando muitas músicas, estou, finalmente, reconectada com o meu trabalho, com a música. Eu e o pai revezamos quem busca o Milan na escola. 

Você é uma mulher que dança, canta, é mãe e ainda uma mulher de negócios. Além de tudo, se mostra como uma pessoa real, brinca, fala com naturalidade. Como se sente sendo uma inspiração assim para as mulheres? 

É uma responsabilidade. Quando se é uma pessoa pública, existe uma responsabilidade com as meninas mais jovens e com o público em geral. Tenho tentando ser um bom exemplo. Até agora vivenciam vida sem escândalos, saudável. Porque essa sou eu, uma pessoa normal. Nem sempre posso conseguir a normalidade na minha vida, mas a desejo. Quero dar um bom exemplo às mulheres mais jovens. 

E como você se transforma dessa mulher que se considera normal para a artista que vemos nos palcos?

Eu não sei, mas quando estou no palco experimento uma transformação. Deixo sair tudo o que está dentro de mim e que não tenho a plataforma para expressar no dia a dia. No palco, posso me expressar e por isso para mim é tão necessário. 

Você tem o projeto Pés Descalços e uma de suas escolas ganhou um prêmio de melhor escola pública na Colômbia. A educação e sua principal causa?


A minha causa e promover o acesso universal à educação. Desde que tinha 18 anos criei a fundação, e desde então começamos a trabalhar para construir escolas e oferecer uma educação de qualidade para crianças que vivem em condições muito difíceis, com famílias afetadas pela violência. Há poucos dias recebi essa grande notícia, que a escola tinha sido escolhida como uma das melhores do país e para mim esse prêmio é mais valioso que um Grammy. E um projeto que precisou de muitos esforços de minha parte e de todo meu time, nao e facil oferecer educação de qualidade a crianças que moram em situações de vida tão difíceis, mas estamos muito felizes porque é uma evidência de como a educação é um fator de transformação para famílias e comunidades inteiras. 

Você completa 40 anos em fevereiro, o que esse marco significa para você?

É muito tranquilo. Estou em um momento ideal em minha vida. Tenho a família que sempre quis ter, me sinto muito livre no estúdio de gravação, mais livre que nunca artisticamente. Nao sei, vou celebrar os 40 anos e assim que chegar conto para vocês como me sinto. 

Depois de mais de 20 anos de sucesso, o que você ainda sonha em fazer? 

Sonho em fazer mais música boa, que o público goste. Fazer músicas que façam as pessoas felizes. Sempre será um desafio, porque você nunca sabe se vai ser capaz de criar canções que expressem emoções. Cada vez que começo uma nova composição é um mistério para mim. 

O que podemos esperar para 2017? 

Pretendo finalizar o meu álbum, já comecei a fazer muitas músicas, muitas já estão completas e tenho um grande desejo de compartilhar essas canções com meu público. Possivelmente vou lançar uma turnê, voltar ao Brasil, cantar de novo para vocês. Esse é meu grande plano.  
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.