Taylor Swift compra e restaura casa de produtor renomado nos EUA

A cantora comprou a casa de Samuel Goldwyn, um dos fundadores da Paramount, e pretende transformá-la em um marco histórico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/01/2017 18:36 / atualizado em 26/01/2017 19:06

Coldwell Banker

Além de ser uma das queridinhas do mundo da música e uma das celebridades mais ricas do mundo, Taylor Swift revelou ser amante da história do cinema. A cantora, que tem propriedades em Nova Iorque, Rhode Island e Nashville, comprou, em Beverly Hills, a mansão que pertenceu a Samuel Goldwyn e pretende transformá-la em uma espécie de museu, garantindo a preservação de sua história.

Goldwyn foi um produtor de filmes nascido na Polônia e um dos criadores da Paramount e da Metro Goldwyn Mayer. Alguns dos filmes mais famosos produzidos por ele são Os Melhores Anos de Nossas Vidas (1946) e O Morro dos Ventos Uivantes (1939). Sua contribuição para a indústria cinematográfica foi reconhecida com diversas indicações vitórias no Oscar, além de homenagens da Academia. Em 1971, o produtor recebeu do presidente Richard Nixon a Medalha Presidencial da Liberdade.
 
Coldwell Banker
Coldwell Banker
 
 
 
Com a reforma e preservação da casa de Goldwyn, Taylor Swift busca dar reconhecimento às suas contribuições históricas e culturais e garantir que as gerações futuras conheçam sua trajetória em Hollywood.

Envolvida no projeto, a cantora esteve presente durante todo o processo de reformas conduzido por arquitetos para que a casa fosse restaurada a sua forma original. Janelas e réplicas da cerca original de madeira e a reconstrução da casa da piscina foram alguns dos detalhes da reforma.
 
Construída em 1934 por Samuel e sua esposa, a casa era frequentada por estrelas como Clark Gable e Charlie Chaplin, além de ter sido usada como cenário em diversos filmes, incluindo o Morro dos Ventos Uivantes.
 
Coldwell Banker
 
 
Após a morte de Goldwyn, em 1994, a casa esteve na família por quase 80 anos, até ser comprada por Taylor Swift em 2015, por 25 milhões de dólares. A mansão, de sete quartos e 10 banheiros, tem academia, biblioteca, sala de jogos e uma suíte de hóspedes com entrada independente. A suíte principal tem ainda uma varanda que garante vista para a cidade.

A Comissão de Patrimônio Cultural de Los Angeles se mostrou positiva a reivindicação de Swift de tornar a propriedade um marco histórico e aguarda a decisão do Beverly Hills City Council, uma espécie de Câmara Municipal.

Imagens e informações da mansão foram divulgadas pelo site norte-americano TopTenRealEstateDeals.com, que costuma divulgar notícias curiosas ou que envolvam celebridades no mercado imobiliário.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.