CASA

Em projetos arquitetônicos, o "cinema em casa" ganha uma nova definição

Assistir a um bom filme no conforto do próprio sofá, com a qualidade de som e de imagem igual à de cinema, é desejo de muitos. Saiba como realizar esse sonho na sua sala

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2017 08:00 / atualizado em 10/02/2017 17:38

Ter um cinema em casa é o sonho de muita gente. Assistir a um bom filme, com imagem perfeita, som ideal e uma grande tela, sem precisar sair de casa é possível — basta escolher bem os produtos e, talvez, fazer uma pequena obra. Para quem mora em apartamento, é importante tornar o cômodo à prova de som e, para isso, as paredes devem ser mais grossas do que o normal.
Edgard Cesar/Divulgação

Arthur Otávio Córdova, proprietário da Arte e Cinema, empresa especializada em automação residencial, explica que é preciso uma parede com, pelo menos, três camadas e isolamento acústico. “As paredes angulares também são interessantes, porque cada face (feitas de espuma e tecido) absorve os sons e as de madeira refletem as ondas sonoras. Outras devem ter um acabamento frisado para isolar as baixas frequências”, esclarece. Quanto ao som, a empresa responsável pelas caixas costuma dar o apoio necessário para uma instalação eficiente e pela acústica perfeita — algumas peças podem até ficar escondidas atrás do telão, por exemplo.    
 
Edgard Cesar/Divulgação
 
Na decoração, a questão mais importante é a escolha do sofá. “Um ponto ao qual se deve prestar atenção é na questão do ajuste da cabeça. O pescoço deve ficar mais inclinado e bem apoiado. Os sofás mais profundos, que permitem que a pessoa estique as pernas e fique mais confortável, são interessantes”, explica a arquiteta Thatianna Nunes. Atentar-se à paleta de cores também é essencial. Os tons mais escuros, como preto, marrom e grafite são os mais usados para garantir que a sala fique com a luz correta para visualizar bem a projeção.

Outras boas dicas são usar painéis no teto para absorver ainda mais o som e brincar com a iluminação para criar uma atmosfera ideal. A imagem deve ser, obviamente, o ponto principal da sala, e é importante dar atenção aos detalhes. Algumas das empresas de automação trabalham com projetores e telas especiais, que suportam resoluções altas, comuns nas salas de cinema comerciais. Um bom software de filmes é essencial. “O Kaleidescape, por exemplo, é um dos sistemas mais comuns. É um programa mais sofisticado do que o Netflix e tem capacidade para projetar filmes com o máximo de qualidade possível”, explica Arthur.
 
Edgard Cesar/Divulgação
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.