Beleza

Os desfiles da São Paulo Fashion Week apostaram na sutileza e naturalidade

Nada de penteados produzidos ou de maquiagem carregada. Os desfiles da São Paulo Fashion Week mantiveram a tendência das últimas edições: sutileza no cabelo e no rosto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/09/2017 08:00 / atualizado em 10/09/2017 11:37

“Há muito tempo vem reinando uma maquiagem ‘nada’. Se aparecer algo de diferente, é questão de identidade de marca, não de tendência.” As palavras de Victoria Ceridono, editora e expert em beleza, em conversa com a Revista no mês passado, previram o que o aconteceria na 44ª edição da São Paulo Fashion Week. Cabelo e maquiagem foram mostrados, mais uma vez, de maneira sutil e supernatural na Bienal do Parque Ibirapuera. Fomos conferir o que está em alta nas passarelas brasileiras.

Blush no capricho

Divulgação
Um toque de cor nas maçãs do rosto dá impressão de saúde. Mas, desta vez, é tendência também. Caprichar nas bochechas rosadas e bronzeadas é a cara do verão 2018. Invista nesse truque, mas cuidado com o exagero!

Brilho extra

Divulgação
Quase nada de corretivo ou de pó translúcido. O segredo continua sendo iluminar a pele ao máximo e dar um brilho especial a ela. Aplique o iluminador acima da bochecha em direção às têmporas. O efeito é notório e essencial para a próxima estação.

Natural na medida 

Divulgação
A maioria dos desfiles não se apegou a penteados e cabelos megaproduzidos. A moda é sair com mechas naturais, estejam elas molhadas ou com frizz. A naturalidade e a leveza são tendências práticas para quem tem a rotina a mil.

Vibração retrô

Divulgação
Em uma sutil oposição aos cabelos molhados e naturais, porém em concordância com a moda, o estilo retrô apareceu nas passarelas da semana de moda de São Paulo algumas poucas — e boas — vezes. Amir Slama, Ronaldo Fraga e PatBo introduziram os anos 1920 e 1960 na beleza das modelos. A maquiagem marcante e um tanto conceitual de Fraga, os cabelos ultravolumosos de Slama e a delicadeza de Patricia Bonaldi descrevem uma imposição de identidade de marca, mas seguem na onda vintage, a qual não deixa de ser uma estética a que vale a pena aderir.
 
 
*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.