Casa

Veja os quartos que respeitam a liberdade e o espaço das criança

Lições de educadora italiana inspiram arquitetos na criação de quartos que respeitam os pequenos e garantem liberdade para interagir e criar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/10/2017 08:00 / atualizado em 05/10/2017 14:37

O quarto da criança, em muitos casos, é o mais bonito da casa. A mulher engravida e o casal começa a preparar um ambiente especial, com o cuidado que, às vezes, não conseguiram ter com o resto do lar. A ideia é que o bebê se sinta bem recebido, confortável e cresça gostando de brincar e dormir no cantinho que é dele.

E nem só de brinquedo comprado em loja se faz a diversão das crianças: a decoração pode ser interativa, um convite para as brincadeiras. Afinal, é justamente com elas que a criançada aprende. Ou então, pode ser requintada, bem  ao gosto do estilo neoclássico, como a criação do designer de interiores Raphaell Cruz e da arquiteta Carol Montiel, exposta na edição deste ano da CasaCor Brasília, que mostra as mais recentes inivaçi inovações para os ambientes das casas até 8 de novembro no Lago Sul.

A Revista do Correio separou ideias de como deixar o quarto das crianças mais interativo.
Divulgação

Herança de Montessori

Nos últimos anos, o quarto montessoriano esteve muito em alta. Sorte das crianças. Ele é considerado o quarto mais interativo e o melhor para o desenvolvimento dos pequenos. A teoria de Maria Montessori, médica pediatra, educadora e pesquisadora italiana, é uma das mais importantes para compreender o processo de aprendizagem e desenvolvimento infantil, e respeitar a criança. O quarto com características dessa abordagem é um lugar onde a criança interage o máximo possível com o espaço e os objetos, sem perigo.

Na prática, a decoração está toda no nível da criança. “O quarto é para ela, então, temos de pensar em encher os olhos dela, e não os dos adultos”, defende a psicopedagoga Lauren Souza. A cama é no chão — pode até ser apenas um colchão —, então, a criança pode se deitar quando quiser, sem necessidade de alguém levantá-la. Também aconselha-se o uso de um espelho especial, mais seguro, para que o bebê possa se ver enquanto se movimenta pelo quarto.
Divulgação

No chão, mesmo

Alguns pais fazem questão de incluir cada um dos elementos de um quarto montessoriano no espaço do filho. Outros misturam estilos, de acordo com suas possibilidades. O colchão no chão, por exemplo, pode não ser viável para quem mora em casa, por causa de insetos. Mas é consenso que, em quarto de criança, móveis de criança.

Isso não significa que tudo deverá ter personagens de desenho, mas, sim, que precisa ser compatível com o tamanho dos pequenos. É importante que estantes e prateleiras estejam ao alcance da criança. “Isso é bom tanto para a garotada, que fica independente, quanto para os pais, que não vão ser chamados toda hora para pegar algo que está muito alto”, afirma a decoradora Heloísa Villela.

Ela também indica mesa pequena para a criança desenhar, montar um quebra-cabeça e fazer dever de casa, quando um pouco maiores. Sentadas com os pés no chão, elas ficam mais confortáveis. Se a mesa ficar encostada na parede, ela sugere quadros coloridos no local. “Pode ser dos próprios desenhos da criança. Ela vai se sentir prestigiada.”
Divulgação

Sonhos vencedores

Inovadoras criações de arquitetos para o quarto e a casa dos sonhos estão à mostra na CasaCor. E quem vai apontar as campeãs é você. A votação já começou. Na primeira edição do Prêmio Correio Braziliense CasaCor Brasília, a votação vai até 25 de outubro, para escolher o melhor projeto nas categorias: Sonho de Sala, Sonho de Quarto, Sonho de Banheiro e Sonho de Cozinha. Os prêmios Melhor Projeto, Prêmio Especial, Originalidade, Uso de Obra de Arte, Melhor Uso de Luz, Melhor Ambiente Comercial e Melhor Paisagismo terão um júri de profissionais.
 

Para conferir

CasaCor Brasília
Data: até 8 de novembro.
Local: Comercial 
da QI 9 do Lago Sul, Lote D.
Horário: de terça a sexta, das 15h às 22h
Sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h.
Informações: 3248-4638
 
Divulgação
 
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.