Casa

Influenciadores digitais trocam dicas de como enfeitar a casa por perfis

Internautas abrem as portas do lar para mostrar, em fotos, cada detalhe da decoração e ajudar outras pessoas a se inspirarem

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/01/2018 07:00 / atualizado em 05/01/2018 17:34

Na era dos influenciadores digitais, o tema decoração não ficou de fora. Cresce a quantidade de perfis com o foco em trocar dicas de como enfeitar a casa, inspirar quem quer deixar o lar mais bonito e até recomendar umas pechinchas que encontram em lojas, tanto virtuais quanto físicas. Esses perfis encontram mais espaço no Instagram, já que se trata de uma rede voltada para as fotos.

Os administradores, que, em geral, não aparecem nas redes, se chamam todos de vizinhos, mesmo que morando em cidades diferentes, e formam uma verdadeira comunidade. Eles fazem com que as pessoas que os seguem se sintam um pouco mais próximas do design de interiores. E sintam que também podem ter seu cantinho como sempre sonhou, ainda que sem a ajuda de um arquiteto ou de um decorador.

Da vida real: @ap908c

Os publicitários Gabriela Paganini, 28 anos, e Angelo Campos, 32, conquistaram 8 mil seguidores com o perfil do seu apartamento. Eles admitem que não sabem definir exatamente o estilo do lar, mas os tons são neutros; a parede é de cimento queimado; os lustres, modernos; e as torneiras da cozinha e dos banheiros, pretas.
Ed Alves/CB/D.A Press

O casal se casou em novembro do ano passado. Alguns meses antes, começou a reformar o apartamento onde moraria. “Na época que recebemos a chave do nosso apê, estávamos aprovando o projeto de arquitetura e encontrei muitos perfis de reforma e decoração e comecei a segui-los. Eles foram bem importante na hora de nos inspirar e de tirar algumas dúvidas práticas”, conta Gabriela.
Ed Alves/CB/D.A Press

Mas, segundo ela, muitos deles pareciam “apartamentos de revista, sem nenhuma poeira em cima da bancada, com objetos tão estrategicamente colocados, que eu não conseguia imaginar uma família morando”. Decidiram, então, mostrar o apartamento deles, “sem frescura e da vida real”, mas lindo. Quem os segue acompanhou todo o processo da reforma, parede quebrada, pequenos erros, até, finalmente, a escolha dos móveis e dos objetos de decoração.

E ainda não chegou ao fim. “Quero colocar um quadro aqui, mas ainda estou decidindo como vai ser”, conta Angelo, mostrando a parede de cimento queimado da sala de jantar. Eles não têm pressa para adicionar os detalhes. Tudo para que combine o máximo possível com eles.
Ed Alves/CB/D.A Press

Escandinavo, industrial: @apartamento514

Mariana Carvalho, 27 anos, pediatra, já é uma influenciadora digital, com quase 24 mil seguidores. Recentemente, abriu o perfil da sua casa. Ela e o namorado, Rodrigo Zago, 27, fotógrafo, moram juntos desde junho de 2016, e, em maio deste ano, se mudaram para um apartamento novo. “Foi uma conquista muito legal, queríamos deixar a nossa cara e compartilhar umas dicas. Eu sigo umas blogueiras que fazem esse perfil e queria também ter os registros do passo a passo”, conta.
Rodrigo Zago/Divulgacao

Os dois sabiam exatamente o estilo de decoração que queriam: escandinavo e minimalista, com decoração limpa, com material natural, linho, madeira e detalhes em cobre, marca registrada do casal. O problema é que essa era uma referência que quase não encontravam nas lojas de decoração e nas revistas. Já na internet e nas redes sociais, as inspirações eram muitas. “Outros perfis me ajudaram a escolher paleta de cores, ver que era interessante usar materiais naturais, como linho e madeira”, descreve Mariana.

Perfeccionistas, eles pegaram algumas dicas com uma amiga arquiteta, como em relação à proporção dos móveis. O resto foi com eles. Com muita pesquisa, senso estético, bom gosto e paciência: “Ainda quero uma estante de madeira na cozinha, uma cabeceira diferente. Vi muitas inspirações, mas não quero copiar de ninguém, quero amadurecer a ideia”, reflete. Para ela, saber o que quer é o mais importante para começar a decorar a casa.
Mariana Carvalho/Divulgacao

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.